Ediçao Da Semana

Nº 2741 - 05/08/22 Leia mais

A jovem Kênnia Yanka Leão revelou que o ex-namorado Felipe Gabriel Jardim mandou diversas mensagens depois de matar o pai dela, o policial civil aposentado João Leão. As informações são do G1.

Na última segunda-feira (27), Felipe Gabriel entrou na farmácia em que o idoso era sócio e disparou diversos tiros. Kênnia afirma que ele estava bem alterado antes do crime, quando recebeu o boletim de ocorrência feito pelo pai da jovem em uma delegacia de Goiânia (GO).

De acordo com a polícia, o registro do boletim de ocorrência atrapalharia o possível ingresso de Felipe na Polícia Militar, que era seu sonho, e isso teria motivado o crime. Nas mensagens reveladas nesta quinta-feira (30), ele diz à namorada que o pai dela “acabou com minha carreira” e avisa “seu pai morreu”.

Em entrevista, Kênnia disse que teme a saída do ex-namorado da prisão. “Como a Justiça dá o direito de ele ter um habeas corpus, esperar a decisão do juiz solto, no caso, ele vai ficar solto e eu vou ficar presa. Todo mundo viu a raiva que ele estava, o ódio no olhar dele. Ele não expressava arrependimento”, afirmou.

Felipe Gabriel tinha registro como atirador esportivo e só poderia usar a arma em algumas situações. Testemunhas disseram, porém, que ele se apresentava como policial militar e policial penal, sempre portando o objeto.