Tecnologia & Meio ambiente

Giuliani, assessor em segurança digital de Trump, cai em armadilha no Twitter

Giuliani, assessor em segurança digital de Trump, cai em armadilha no Twitter

Advogado e assessor de cibersegurança do presidente Donald Trump, Rudy Giuliani - AFP/Arquivos

Um simples equívoco no Twitter, aproveitado por um web designer, pôs em dúvida nesta quarta-feira (5), a capacidade de domínio da Internet do advogado e assessor em segurança digital do presidente Donald Trump, Rudy Giuliani.

Giuliani tuitou na semana passada a respeito da investigação “fora de controle” sobre a ingerência russa nas eleições presidenciais de 2016 por parte do Assessor Especial Robert Mueller.

No entanto, um erro tipográfico que uniu duas orações criou o que o Twitter entendeu como um link paara uma página web com o domínio indiano “G-20.In”.

O domínio estava vago até que o web designer Jason Velázquez, de Atlanta, pagou cinco dólares para registrá-lo e depois publicar uma mensagem na página: “Donald J. Trump é um traidor do nosso país”.

Consequentemente, qualquer um que ler o tuíte de Giuliani e clicar no link será levado à frase que ataca o presidente americano.

Quando Giuliani, que dirige a consultoria de segurança cibernética Giuliani Partners, percebeu o erro na terça-feira, seu post já tinha se tornado um dos mais linkados, retuitados e comentados. Ele, então, decidiu atacar a rede social.

“O Twitter permitiu que alguém invadisse o meu texto com uma mensagem asquerosa contra o presidente”, escreveu em sua conta na noite de terça-feira.

“Não me diga que não está comprometido com os anti-Trump”, sugeriu.