Esportes

Ginastas brasileiros caem no 1º dia da etapa de Melbourne da Copa do Mundo

Os brasileiros que participam da etapa de Melbourne da Copa do Mundo de Ginástica Artística não tiveram êxito no primeiro dia das eliminatórias. Nesta quinta-feira, Luís Porto e Gustavo Polato não conseguiram a classificação às finais nos aparelhos em que competiram.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Nas eliminatórias do solo, Luís Porto ficou na 11ª colocação com 11,733 pontos. O melhor desempenho foi do chinês Ge Shihao, com 14,033, enquanto o último classificado à final, em oitavo lugar, acabou sendo o filipino Carlos Edriel Yulo, com 13,066.

No cavalo com alças, Luís Porto terminou em 12º lugar, com 13,066 pontos, duas posições à frente de Gustavo Polato, que conseguiu 12,600. O líder do classificatório foi o taiwanês Chih Kai Lee, com 15,133, sendo que o japonês Kazuyuki Takeda ficou em oitavo, com 13,866.

Além de Polato e Porto, o Brasil também é representado na etapa de Melbourne da Copa do Mundo por Isabel Barbosa. O evento vai até domingo na Austrália.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea