Istoé em Tóquio

Ginasta costa-riquenha faz alusão ao Black Lives Matter em sua rotina em Tóquio

Ginasta costa-riquenha faz alusão ao Black Lives Matter em sua rotina em Tóquio

Ginasta costa-riquenha faz alusão ao Black Lives Matter em sua rotina em Tóquio (Foto: Ezequiel BECERRA / AFP)


A ginasta costa-riquenha Luciana Alvarado dominou as atenções após sua rotina na etapa eliminatória feminina dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, ao concluir sua apresentação com um gesto em alusão ao movimento ‘Black Lives Matter’.

+ Simone Biles disputará todas as finais da ginástica, apesar de erros incomuns

+ Rebeca Andrade garante três finais na ginástica em Tóquio-2020

+ Fenômeno da ginástica, Simone Biles é, aos 24 anos, o grande nome da Olimpíada

A jovem, cuja mãe e treinadora, Sherli Reid, é negra, concluiu sua rotina de solo ajoelhada, com o punho direito erguido e o braço esquerdo nas costas.

Assim, ela simulou a postura que ficou famosa em protestos em todo o mundo, principalmente no meio esportivo, depois do assassinato do afro-americano George Floyd no ano passado pelas mãos de um policial na cidade americana de Minnesota.

“Sinto que se você faz algo que une a todos é como dizer, ‘Você é um dos meus, entende as coisas’. É importante que todos sejam tratados com respeito e dignidade e todos devem ter os mesmos direitos porque somos iguais e todos somos belos e surpreendentes. Por isso adoro tê-lo na minha rotina”, disse Alvarado em alusão ao gesto ao site especializado GymCastic, que cobre os Jogos em Tóquio.

Dezenas de veículos internacionais destacaram a postura, a primeira nesta modalidade em uma competição de peso em nível internacional.

Alvarado, de apenas 18 anos, é a primeira ginasta costa-riquenha da história a participar de Jogos Olímpicos e decidiu deixar sua marca no evento para além de seu desempenho esportivo.

Em entrevista à AFP antes de embarcar para o Japão, a atleta disse que tentaria aproveitar cada segundo do evento, pois foi durante os torneios classificatórios que ela fez os maiores sacrifícios.

A costa-riquenha acumulou 51.306 pontos no evento geral, disputado no Ariake Arena e acabou em 51º lugar entre 85 ginastas. O resultado não foi suficiente para se situar entre as melhores 24, que disputarão a final.

No entanto, ela é a segunda latino-americana mais bem colocada, atrás da brasileira Rebeca Andrade, a segunda melhor entre todas as participantes.

 



dgj/psr/mvv

 

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago