Gilmar Mendes é investigado pela Receita e envia ofício a Dias Toffoli

Crédito: Rosinei Coutinho/SCO/STF

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou um ofício ao presidente da corte Dias Toffoli solicitando “providências urgentes” para apurar auditores fiscais que estão realizando investigações sobre ele e seus familiares “sem nenhum fato concreto”. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

No documento, Gilmar ainda pede a investigação do vazamento das informações. Nesta sexta-feira (8), foi divulgado que a Receita Federal abriu um procedimento para identificar focos de corrupção, lavagem de dinheiro, ocultação de patrimônio ou tráfico de influência de Gilmar Mendes e de sua esposa Guiomar Mendes.

No documento, agentes da Receita afirma que “o tráfico de influência normalmente se dá pelo julgamento de ações advocatícias de escritórios ligados ao contribuinte ou seus parentes, onde o próprio magistrado ou um de seus pares facilita o julgamento”. Gilmar disse a Toffoli que os funcionários da Receita fizeram “ilações desprovidas de qualquer substrato fático” e pede que se investigue o vazamento dos documentos à imprensa.

Por fim, Gilmar Mendes dizer que não recebeu qualquer tipo de “intimação referente ao suposto procedimento fiscal” e que também não teve acesso ao seu inteiro teor.