Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin informou que pode deixar o PSDB, partido pelo qual foi eleito ao Palácio dos Bandeirantes por quatro vezes.

+ Para Doria, caberá à opinião pública julgar associação de Alckmin a Lula
+ Em dobradinha, Dias e Alckmin criticam PT e Bolsonaro

A revelação de Alckmin foi feita à TV Tribuna, afiliada da Rede Globo. Segundo o político, a decisão pode acontecer nas próximas semanas. “Se esse for o pensamento do povo de São Paulo, é nosso dever sempre estar à disposição para servir à população”, disse o médico.

Em maio deste ano, Geraldo já havia falado sobre a possibilidade de sair do partido tucano. Na época, o comunicado teria sido feito a pessoas próximas, conforme apurou Mônica Bergamo, jornalista da Folha de São Paulo.

De acordo com Mônica, o anúncio de filiação do vice-governador Rodrigo Garcia ao PSDB motivou a saída de Geraldo do partido.

Rodrigo teve no PSDB o patrocínio do governador de São Paulo João Doria, com quem Alckmin já vem se estranhando há algum tempo. O médico já recebeu sondagens e convites de partidos, entre eles, MDB, Podemos, PSD, PSB e DEM.