Tecnologia & Meio ambiente

Geleiras suíças derretem a um ritmo preocupante, afirma estudo

Geleiras suíças derretem a um ritmo preocupante, afirma estudo

As geleiras suíças perderam muita massa nos últimos anos - AFP/Arquivos

As geleiras suíças continuaram derretendo este ano a um ritmo preocupante e nunca antes houve um acúmulo tão pequeno de neve na maior geleira dos Alpes, alerta um estudo publicado nesta sexta-feira.

No total, as geleiras suíças perderam 2% de seu volume este ano, de acordo com o estudo anual da Academia Suíça de Ciências.

O número está dentro da média dos últimos 10 anos, mas são igualmente “muito preocupantes”, explicou à AFP Matthias Huss, autor do estudo e diretor da rede de vigilância das geleiras GLAMOS.

“Estes números são um pouco menores que os dos últimos três anos, quando tivemos temperaturas muito elevadas, mas as geleiras perderam muita massa”, destaca o cientista.

Uma das medidas que mais preocupam é a da Aletsch, a maior geleira dos Alpes, que “este ano registrou o menor acúmulo de neve” em pouco mais de 100 anos, quando começaram os cálculos, destaca Huss.

A geleira, que se estende por 86 km2 e se estima que contém 11 bilhões de toneladas de gelo, viu sua frente recuar cerca de 1 km desde o início do século.

Veja também

+ Confira 4 dicas para descobrir se o mel é falsificado

+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"

+ MG: Pastor é preso por crime sexual e alega que caiu em tentação

+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela

+ Telefone de jornalista argentino roubado ao vivo em Buenos Aires

+ Márcia Bonde divulga vídeo e deixa fãs sem fôlego

+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar