Mundo

Geleira Marmolada corre risco de desaparecer em até 30 anos

ROMA, 12 DEZ (ANSA) – Um estudo italiano revelou que, entre 25 e 30 anos, a geleira Marmolada, conhecida também como “Rainha das Dolomitas”, na província de Trento, pode desaparecer completamente. Isso porque, em uma década, de 2004 a 2015, a região sofreu uma redução de 30% no volume e de 22% na área.   

Os dados foram adquiridos por meio de dois modelos 3D feitos por pesquisadores do Instituto de Ciências Marinhas do Conselho Nacional de Pesquisas (CNR-Ismar) e das Universidades de Trieste, Gênova e de Aberystwith, no País de Gales. O estudo “Evolução recente da geleira Marmolada” foi publicado na “Remote Sensing of the Environment”, que tem análises sobre o meio ambiente. “Mesmo que a temperatura permaneça como está, seu destino aparece, no entanto, marcado”, explicou Renato Colucci, do Cnr-Ismar, ressaltando que a geleira está em total desequilíbrio com o clima atual”. Segundo Colucci, as informações foram adquiridas utilizando um radar de penetração no solo terrestre, uma tecnologia não invasiva usada em geofísica, baseada no sinal eletromagnético refletido e transmitido do solo, e por meio de dados coletados em voo com um helicóptero. Dessa forma, foi possível reconstruir dois modelos 3D da geleira “que nos permitiram medir com precisão não apenas as características morfológicas e internas, mas também a recente evolução ao longo da década, quantificada em termos volumétricos”, explicou o especialista. Na pesquisa é revelado que a geleira, que já foi uma massa glacial única, está fragmentada e dividida em várias unidades, onde em diferentes pontos subjacentes às massas rochosas emergem. De acordo com o pesquisador italiano, os solos cársticos, como a Marmolada, são irregulares e consistem em colinas. Neste caso, se o gelo derreter gradualmente, as áreas em relevo aparecem, tornando-se fontes de calor dentro da própria geleira. “Esse aspecto, combinado com a mudança de albedo – quando a neve e gelo refletem muita radiação solar por serem brancos, enquanto a rocha mais escura reflete menos – está minando ainda mais a ‘saúde’ da Marmolada, acelerando a fusão forte e rápida”, afirmou Colucci.   

Com isso, a geleira praticamente desaparecerá entre 25 e 30 anos, deixando apenas uma pequena cobertura de gelo e neve. “O gelo deixará de existir. E se, como nos cenários climáticos, a temperatura nas próximas décadas aumentar a uma taxa mais acelerada, essa previsão poderá até ser subestimada e o desaparecimento da geleira poderá ocorrer ainda mais rapidamente”, concluiu o estudo. (ANSA)

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?