Mundo

GB quer missão da UE de proteção no Golfo em resposta ao Irã

ROMA, 22 JUL (ANSA) – O Reino Unido quer criar uma missão para proteger os navios que navegam pelo Estreito de Ormuz e o Oriente Médio sob a liderança da União Europeia (UE), informou nesta segunda-feira (22) o ministro das Relações Exteriores britânico, Jeremy Hunt. A proposta, que precisa ser aprovada por Bruxelas, foi lançada em decorrência da escalada da crise internacional na região, depois que o navio petroleiro britânico “Stena Impero” foi apreendido pelo Exército dos Guardiães da Revolução Islâmica, guarda revolucionária iraniana, na última sexta-feira (19).   

A força-tarefa prevê que as associações marítimas orientem os proprietários de navios a informarem a Marinha do Reino Unido sobre seus planos de trânsito entre 24 e 48 horas antes de passarem pela região. “Vamos tentar estabelecer uma missão marítima dirigida pelos europeus para garantir a passagem segura de navios de carga e tripulações em uma região vital [como o Golfo Pérsico], disse o ministro. De acordo com o governo britânico, os dados fornecidos pelos comandantes também serão repassados para a Marinha dos Estados Unidos na tentativa de criar uma iniciativa de segurança em rotas marítimas. No entanto, a medida “não será parte da política de pressão máxima dos Estados Unidos sobre o Irã”. Em anúncio na Câmara dos Comuns, Hunt também reiterou que não queria um confronto com Teerã, além de definir o bloqueio do navio como um “ato de pirataria estatal”.   

O Golfo e Estreito de Ormuz são regiões por onde transita um terço do petróleo mundial. (ANSA)