Em Cartaz

Garoto, o dono do choro

O violonista paulistano Aníbal Augusto Sardinha (1915-1955), o Garoto, foi um revolucionário da música popular. Deixou 230 composições

O violonista paulistano Aníbal Augusto Sardinha (1915-1955), o Garoto, foi um revolucionário da música popular. Deixou 230 composições, entre elas os sambas lentos “Gente Humilde” e “Duas Contas”. Entre essas composições, 103 são choros. O volume “Choros de Garoto”, lançado pelo SESC e o Instituto Moreira Sales, reúne partituras de 67 choros, 43 deles inéditas. A organização e fixação das peças em melodia e cifra é dos músicos Jorge Mello, Henrique Gomide e Domingos Teixeira. A coleção mostra que Garoto foi um dos donos absolutos do gênero.