Esportes

Gana é eliminada da Copa Africana; Senegal avança às oitavas sem convencer

Gana, tetracampeã continental, foi eliminada na primeira fase da Copa Africana das Nações ao perder por 3 a 2 para Comores nesta terça-feira, enquanto outro favorito, o Senegal, se classificou de forma pouco convincente.

Os ‘Black Stars’ estavam contra as cordas depois de perder para Marrocos (1-0) e empatar com o Gabão (1-1), e com isso precisavam desesperadamente nesta terça-feira da vitória para seguirem vivos.


Longe disso, a modesta seleção das Comores abriu uma vantagem, após gols de Nabohuane (4) e Ahmed Mogni (62).

Gana, que jogava em inferioridade numérica desde que seu capitão André Ayew foi expulso aos 25 minutos, conseguiu empatar, com gols de Boakye (64) e Djiku (77), mas Mogni fez o 3 a 2 final a cinco minutos do fim.

A vitória pouco serviu para Comores, já que o Gabão empatou em 2 a 2 com Marrocos, que já estava classificado, e avançou às oitavas.

Apesar de não poder contar com seu capitão e astro, Pierre-Emerick Aubameyang (de volta ao Arsenal após se recuperar da covid-19), o Gabão ficou em vantagem duas vezes, com gols de Allevinah (21) e Aguerd (81, contra), mas a seleção de Marrocos empatou com gols de Boufal (74, de pênalti) e Hakimi (84).

– Senegal se classifica sem convencer –

O Senegal, apesar de continuar mostrando um futebol pouco convincente, garantiu sua vaga nas oitavas como primeiro do Grupo B, no qual a Guiné também se classificou.

Um único gol em três jogos, e de pênalti, é o retrospecto dos senegaleses, um dos favoritos ao título continental.

Nesta terça-feira não foi além do empate sem gols contra o fraco Malawi, que colocou o adversário em apuros e, faltando 15 minutos para o fim, foi favorecido por um pênalti que o árbitro deixou de sinalizar depois de consultar o VAR.

O Malawi, com 4 pontos, ainda pode se classificar como um dos melhores terceiros colocados dos grupos.

A outra vaga direta ficou com a Guiné, apesar de ter perdido por 2 a 1 para o Zimbabué, seleção desfigurada devido aos inúmeros casos positivos de covid-19 no seu elenco.

A defesa guineense mostrou fraquezas, não conseguindo evitar os gols de Knowledge Musona (26) e Kudawkwashe Mahachi (43).

O astro guineense Nabil Keita diminuiu no início do segundo tempo (49), mas esse gol foi insuficiente para mudar a dinâmica da partida.

O duelo entre Guiné e Zimbábue foi histórico, já pela primeira vez a arbitragem ficou a cargo de uma mulher, a ruandesa Salima Rhadia Mukansanga.

eba/dlo/mcd/aam





Tópicos

2022 Africa CMR Copa fbl