Esportes

Gabriel se despede do Santos, diz ter aprendido e deixa porta aberta: ‘Até logo’

Emprestado ao Santos pela Inter de Milão até o fim da temporada, o atacante Gabriel se despediu oficialmente do clube nesta sexta-feira, encerrando a sua segunda passagem pelo clube. Em vídeo divulgado pelo própria equipe, o atacante leu uma carta em que recorda momentos da segunda passagem pela Vila Belmiro e fala em “até logo”, dando esperanças de que possa voltar no futuro ao time.

“Como cresci e faço questão de agradecer ao Santos, que fez esse ano inesquecível. Encerra-se assim mais um capítulo de uma linda história que terá novas páginas. Os meninos da Vila sempre crescem, até mesmo os cruéis. Por isso que o nome fica eternizado no muro. Chegou a hora de dizer ‘até logo’. Obrigado, Santos”, afirma Gabriel.

O atacante, de 22 anos, iniciou a sua carreira no Santos e se transferiu em 2016 para a Inter de Milão. Ele, porém, pouco atuou no time italiano e depois, inclusive, foi emprestado ao Benfica, onde também não teve êxito. Assim, foi cedido no início de 2018 ao Santos, tendo voltado a exibir bom futebol e a marcar gols.

Gabriel lembrou que viveu momentos de incerteza no começo da temporada, antes de fazer seu retorno à Vila Belmiro. Mas superou qualquer desconfiança do torcedor ao marcar 27 gols em 52 jogos disputados, sendo artilheiro do Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil.

“E passou 2018. Só de lembrar me recordo como ele começou cercado de dúvidas e incertezas. Como me lembro o quanto demorei para retornar ao Santos, e o quanto sonhei em voltar a jogar futebol. Consegui voltar para a minha casa, para a cidade que eu amo, para quem faz meu coração vibrar. Estava de volta à Vila. Voltei fazendo gols, dando alegrias à torcida e ainda realizei o sonho de disputar minha primeira Libertadores”, disse.

Na sua carta, Gabriel também lembrou que nem todos os momentos foram bons, tanto que ele viveu alguns períodos de jejum na temporada, e o Santos também não teve êxito nos torneios que disputou em 2018. Mas avaliou os problemas como uma possibilidade de amadurecimento e aprendizado.

“Tiveram momentos ruins também, de aprendizado e evolução. Fomos eliminados do Paulista, da Copa do Brasil e também da Libertadores. Teve falta de gols e vitórias também. Mas tudo me serviu como aprendizado, para evoluir bastante. Foi demais ser artilheiro, voltar a vibrar com a torcida na Vila, ver o carinho de pessoas e torcedores até de outros clubes”, comentou.

De volta à Inter de Milão, Gabriel ainda não sabe se será aproveitado no clube italiano ou será cedido novamente por empréstimo a outra equipe. O Santos tem interesse, ainda que considere remoto, de conseguir um novo acordo. E o atacante manifestou nesta semana o interesse de atuar pelo Flamengo em algum momento da sua carreira.