Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro condenou o vereador Gabriel Monteiro (sem partido) a pagar indenização por danos morais a um médico por constrangê-lo em seu local de trabalho e insinuar que ele tinha relações sexuais com uma colega de trabalho na UPA. O valor devido é R$ 20 mil.

“A conduta do réu (Monteiro) se revela, assim, não apenas ilícita posto que não encontra respaldo quer na lei quer, principalmente, na Constituição Federal, como também demonstra o exercício arbitrário e abusivo dos poderes de seu cargo o que resvala na esfera criminal”, diz o juiz na sentença.

O caso aconteceu no dia 17 de setembro de 2021, quando o médico e sua colega foram surpreendidos pelo vereador e sua equipe filmando a sala de descanso.

Gabriel Monteiro tem enfrentado várias denúncias, como vazamento de vídeo íntimo com menor de idade, assédio moral e sexual e violação dos direitos de uma criança.

Com informações do Extra