Economia

Fundo aposta em black friday e Natal para recuperar negócios afetados pela Covid

Crédito: Divulgação

Empresários que receberam ajuda do Estímulo 2020, primeiro fundo 100% privado do Brasil criado para apoiar pequenos negócios afetados pela Covid-19, esperam que as vendas na Black Friday (27) e do Natal consolidem a retomada dos negócios no país.

Roberto Campos, dono da Uatt, loja de presentes de Belo Horizonte, utilizou os recursos obtidos para sanear a empresa e participará da data promocional oferecendo descontos de até 70%.

“Acreditamos que haja uma demanda reprimida devido à pandemia. Como as pessoas não estão viajando, podem gastar um pouco mais de dinheiro em compras de produtos para o final do ano”, salienta o empresário.

Ariana Maria Santos Cardoso, é dona de uma franquia de malas e outra de roupas de cama, mesa e banho em Uberlândia (MG), diz esperar grandes vendas para a Black Friday. Por isso, investiu o dinheiro emprestado pelo fundo para abastecer os estoques para atender à demanda do período.

A inadimplência dos empreendedores que obtiveram o apoio do Estímulo é quase nula, possibilitando a concessão de novos créditos. Assim, o fundo conta hoje com R$ 25 milhões para empréstimos. O projeto começou em São Paulo, em maio último, e também está presente no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará. Segundo Fabio Lesbaupin, diretor de Operações e Tecnologia do Estímulo 2020, “o apoio é destinado aos micros e pequenos empreendedores por serem a base da economia e gerarem grande número de empregos e inovações”.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Por meio da iniciativa, é possível contar com o equivalente a até um mês de faturamento bruto da empresa antes do início da pandemia. O pagamento pode ser feito em 24 meses, sendo três de carência. Os juros, subsidiados, são de 0,53% ao mês ou 6,5% ao ano.

Entre maio e outubro, concederam-se 827 apoios, ultrapassando R$ 30 milhões. Somente em São Paulo, 577 empreendedores foram contemplados, totalizando R$ 18,4 milhões. Um resultado importante da iniciativa, que reúne executivos, artistas, empreendedores sociais e empresas, foi a sobrevivência de muitos negócios e a manutenção de sete mil empregos até agora.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel