Por Tom Camilo, da Coluna

Na linha da desestruturação que tem os apagões como o efeito mais visível, a principal responsável pelo planejamento energético do País, a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), está em vias de parar em uma greve.

A empresa basicamente composta de mestres e doutores está definhando e perdendo seus técnicos para o mercado e para outras estatais.

Com indicativo de greve, representantes do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Energia do Rio de Janeiro e Região se reuniram nesta terça (14) em protesto para exigir melhor remuneração para os trabalhadores do setor.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias