Geral

Funarte interdita prédio do Centro de Documentação e Pesquisa, no Rio de Janeiro


Devido a “condições físicas e estruturais” que “colocam em risco a integridade do acervo e das pessoas que nele trabalham e utilizam de seus serviços”, a Fundação Nacional de Artes (Funarte) interditou um de seus prédios, no centro do Rio. O local abriga o Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc) da Funarte, responsável pela organização, preservação, acesso e difusão de seu acervo documental.

Segundo a própria Funarte, alertas sobre a situação precária do prédio vêm sendo comunicados há 12 anos. “O imóvel não atende mais às qualificações para guardar o acervo com segurança e precisa de reformas que não poderiam ser realizadas no local”, diz comunicado encaminhado ao Estadão.

A interdição do imóvel foi definida por portaria assinada em 9 de agosto, e publicada no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira, 19. A Funarte agora procura um destino para o acervo do Cedoc.

“A Fundação analisa a possibilidade de transferência do seu acervo para novas instalações como, por exemplo, o Museu Casa da Moeda do Brasil, também no Centro do Rio de Janeiro, em espaço seguro e desocupado”, diz a nota.

CONFIRA A NOTA DA FUNARTE SOBRE A INTERDIÇÃO DO PRÉDIO NO RIO

A Fundação Nacional de Artes – Funarte, por meio de portaria de 9 de agosto de 2021, decidiu pela interdição do prédio localizado na Rua São José, n° 50, no Centro do Rio de Janeiro (RJ), por tempo indeterminado, tendo em vista o estado do imóvel, para preservar a segurança das pessoas e do acervo. Com a interdição, a Fundação analisa a possibilidade de transferência do seu acervo para novas instalações como, por exemplo, o Museu Casa da Moeda do Brasil, também no Centro do Rio de Janeiro, em espaço seguro e desocupado.

O prédio interditado abriga o Centro de Documentação e Pesquisa (Cedoc) da Funarte, responsável pela organização, preservação, acesso e difusão de seu acervo documental. O imóvel não atende mais às qualificações para guardar o acervo com segurança e precisa de reformas que não poderiam ser realizadas no local. Alertas sobre problemas estruturais têm sido comunicados pelo Centro desde 2009.

Por meio do Cedoc, a Funarte cumpre a importante função de preservar e difundir a história e a memória da arte e cultura brasileiras, bem como das políticas públicas desenvolvidas para as artes cênicas (teatro, dança, circo), artes visuais (fotografia, artes plásticas, vídeo, entre outras) e música (popular e erudita).

De acordo com a portaria, o imóvel interditado apresenta “condições físicas e estruturais” que “colocam em risco a integridade do acervo e das pessoas que nele trabalham e utilizam de seus serviços”. A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 19 de agosto de 2021. Confira o documento, em anexo.”

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago