Geral

“Fui atingido”, disse empresário em áudio após ser baleado por criminosos em Araçatuba

Crédito: Reprodução

O empresário Renato Bortolucci, de 38 anos, que morreu enquanto filmava a ação de bandidos durante assalto em Araçatuba, enviou um áudio para amigos no qual revelou ter sido atingido por um disparo.

“Nossa, fui atingido, mano. Nossa senhora, meu Deus! Ai”, diz Bortolucci no áudio ao qual O Globo teve acesso.


De acordo com as investigação, a suspeita é de que o empresário tenha sido atingido por um tiro de fuzil na cabeça enquanto realizava as filmagens na madrugada desta segunda-feira (30). Ainda não se sabe se ele foi surpreendido por um dos criminosos ou alvejado por uma bala perdida. Bortolucci deixa mulher, enteada e filha.

“Era destemido e ouso dizer que cometeu uma imprudência. Quando todos estavam fugindo dali, ele chegou mais perto para fazer imagens”, afirmou o advogado Jair Moura, amigo da família, ao Estadão Conteúdo. Segundo ele, a vítima estava em uma farmácia e se aproximou da praça para filmar a ação dos bandidos.

Moura negou a versão segundo a qual Renato teria levado a mulher para casa e voltou ao local do tiroteio. “A esposa dele estava no rancho da família, no rio Tietê, distante dali. Ela inclusive estava sem carro e esperando que ele fosse buscá-la, mas ele não apareceu”, afirmou. “Quando ela conseguiu ir até a cidade, o corpo dele ainda estava no carro.”

Ainda conforme o advogado, Renato foi visto pelos bandidos fazendo a filmagem e tentou dar ré, mas bateu em outro veículo. “Ele recebeu três tiros. Um projétil transpassou o corpo de um braço para o outro. O segundo atingiu a cabeça e o terceiro, o peito”, relatou

Além do empresário, o personal trainer Márcio Victor Possa da Silva, de 34 anos, também foi morto durante o assalto. Ele foi um  dos reféns que foram amarrados sobre veículos e transformados em escudo humano.

No mega-assalto, um suposto criminoso foi morto em confronto com a polícia. O corpo dele permanece no Instituto Médico Legal (IML). Quatro pessoas foram internadas com ferimentos, entre elas o rapaz de 25 anos que passava de bicicleta e se aproximou de um explosivo deixado pelos assaltantes. O jovem foi internado na Santa Casa e teve os dois pés amputados.

Nesta terça-feira, o hospital informou que ele passou por cirurgias para correção das áreas atingidas, mas não houve necessidade de amputar os dedos das mãos, que sofreram cortes profundos. Dos outros três feridos, um é morador da cidade e os outros – um casal – são suspeitos de participação nos assaltos e estão com escolta policial.