ISTOÉ Gente

‘Fui a primeira mulher a exaltar o órgão feminino no funk’, diz MC Mari

‘Fui a primeira mulher a exaltar o órgão feminino no funk’, diz MC Mari

A cantora baiana Mariana Kruschewsky, conhecida como MC Mari, foi a convidada da live da IstoÉ Gente, na noite da última quarta-feira (5). Na conversa com o repórter Rafael Ferreira, ela falou sobre o início da carreira e as transições profissionais até estourar nas plataformas de streaming, no ano passado, com dezenas de milhões de views.

Mari arrebentou depois do lançamento da música “Xereca de Mel”, trabalho que contou com a participação dos cantores consagrados no ritmo do brega nordestino, Shevchenko e Elloco. “A Xereca de Mel é um grito de empoderamento feminino”.

Nascida em Itabuna, cidade que fica a cerca de 450 km de Salvador, a funkeira, ao contrário da maioria dos artistas do estado, não se aventurou pelo Axé Music. Na live, Mari diz que transitou por outros ritmos e agarrou a possibilidade de misturar o som do nordeste ao funk do sudeste do país. Assim que atingiu a maturidade, Mariana adotou o nome profissional de MC Mari. “Comecei aos dez anos. Passei por vários estilos de música e fiquei com o brega funk, que é o ritmo do nordeste.”

No bate-papo, a cantora revela que a ideia da letra do hit “Xereca de Mel” era um contraponto ao machismo cantado pelos funkeiros. “Fui a primeira mulher a exaltar o órgão feminino no funk, que sempre menospreza a mulher”. A cantora diz que tem um currículo vasto, mas que só conseguiu atingir o ápice da carreira no ano passado. Entre seus sucessos estão as músicas “Soca Socadinha”, com produção do marido DJ Will DF; “Cafetão Cafetina”, parceria com DJ Guuga e “Senta Concentrada”, com Léo Santana. “Gosto de colocar a mulher lá em cima. A gente faz o que quiser. São várias mensagens subliminares nas minhas letras”, alerta.

Nas redes sociais, Mari ganhou o carimbo da ‘Rainha do Brega Funk’. “Sou uma das mulheres que conseguiu levar o brega funk a nível nacional. Então, eu fico muito orgulhosa de levar esse posto de rainha”. Carinhosamente, a cantora chama os fãs de abelhas e zangões. Na live, a cantora comemora o momento profissional, fala o sucesso da canção “Eu não sou para namorar”, um feat com a cantora e ex-BBB Flay, que já figura entre os funks mais tocados no país.

MC Mari também anuncia novas apostas na carreira, como a gravação de um novo clipe com um cantor internacional de reggaeton. “Será meu primeiro feat internacional. Não posso divulgar muitos detalhes, mas será gravado no litoral norte de São Paulo  e a canção será cantada em português e espanhol.” Com vários projetos na cabeça, MC Mari diz que o grande sonho é gravar um brega funk com Anitta.“Seria incrível”, concluiu.


Saiba mais
+ Morre a atriz Noemi Gerbelli, a diretora Olívia da novela 'Carrossel', aos 68 anos
+ Modelo brasileiro se casa com nove mulheres e vira notícia internacional
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Receita simples e rápida de asinhas de frango com molho picante
+ Conheça o suco que aumenta a longevidade e reduz o colesterol
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Vídeo de jacaré surfando em Floripa viraliza na internet
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais

Tópicos

brega funk mc mari