Frota: Por que o ministro da Justiça não testa o detector de fake news no Planalto?

Crédito: Pedro Ladeira/Folhapress

(Crédito: Pedro Ladeira/Folhapress)


O deputado Alexandre Frota ficou surpreso com as declarações do ministro André Mendonça de que a PF adquiriu um equipamento capaz de detectar como e de onde são disparadas as fake news.

“Ora, ele deveria usar o aparelho num test drive dentro do Palácio do Planalto. É de lá que é que elas são disparadas.”

Filhos

Frota diz, ainda, que “os ataques de ódio são produzidos pelos próprios filhos do presidente e por sua corriola ideológica”.

Para ele, se o ministro da Justiça usasse os aparelhos no Palácio, “já teríamos os endereços dos que praticam os ataques virtuais às instituições”.

Ele afirma que o governo trabalha para arquivar a CPMI das Fake News.

Veja também
+ Modelo Suzy Cortez vai ao treino da Argentina dar água de seu banho a Messi
+ Policial militar mata a tiros quatro pessoas em pizzaria de Porto Alegre
+ Mãe de Eliza Samudio diz que Bruno não paga pensão e que filho do goleiro se sente culpado pelo crime
+ Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento
+ Mano Brown se irrita com possível acerto do Santos com volante do Corinthians: ‘Tá tirando’
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Após processar nora, mãe de Medina a acusa de ter destruído sua casa; veja fotos
+ Conheça a eficácia de cada vacina no combate à Covid-19
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Fondue de chocolate com frutas fácil de fazer
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.