Agronegócio

Frango: tarifas da China sobre produto brasileiro podem beneficiar EUA

Chicago, 18 – As tarifas antidumping impostas no ano passado pela China à carne de frango do Brasil podem acabar ajudando a indústria norte-americana, segundo analistas do banco Mizuho. Fontes disseram que representantes de Comércio dos Estados Unidos e da China negociam a reabertura do mercado chinês ao frango norte-americano. O país asiático proibiu a importação de produtos de carne de frango dos EUA em 2015, por preocupações relacionadas a um surto de influenza aviária. Como o Brasil é o maior concorrente dos EUA em subprodutos de aves, as tarifas antidumping criam “um caminho mais fácil para produtores dos EUA reconquistarem participação de mercado” na China, diz o Mizuho.

As ações de processadoras de carne de frango dos EUA subiram nesta sexta-feira com os relatos de que Washington e Pequim estão negociando a reabertura do mercado chinês. A China é o maior consumidor mundial de pés de galinha, uma parte que empresas norte-americanas têm dificuldade em vender. A venda desses produtos por preços melhores vai ajudar as companhias nesse período de preços baixos nos EUA. Os papéis da Pilgrim’s Pride subiram 7,22%, enquanto Sanderson Farms e Tyson fecharam em alta de 6,58% e 2,64%, respectivamente. Fonte: Dow Jones Newswires.