Esportes

Franco Fragapane posta vinda ao Brasil e deve fechar com o Fortaleza

Atacante ligado ao Talleres-ARG faz parte da lista de reforços pretendida pelo Leão do Pici e estaria apenas pelos exames médicos para a assinatura do contrato de empréstimo

Franco Fragapane posta vinda ao Brasil e deve fechar com o Fortaleza

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Caso nenhum elemento de última hora surja para atrapalhar as negociações, o mais novo reforço para a equipe do Fortaleza deve vir do futebol argentino.

Em meio a conversas que estariam em caráter mais avançado do clube para com o atacante Franco Fragapane, do Talleres, o atleta usou as suas redes sociais para postar uma imagem onde aparecer dentro do avião com a palavra “Partindo” ao lado de uma bandeira do Brasil.

Com isso, a tendência é que o jogador de 27 anos de idade revelado nas categorias de base do Boca Juniors passe pelos tradicionais exames médicos e seja devidamente oficializado pelo Leão do Pici nos canais oficiais.

Pensando na questão financeira, a ideia é de contratá-lo por empréstimo até dezembro desse ano em vínculo com direito a prorrogação automática de dois meses (pensando no fim do Brasileirão) e a opção de compra no final do acordo.

Além de Boca e Talleres, Fragapane tem em seu currículo profissional passagens por Elche e Celta de Vigo, ambos da Espanha, além de outras equipes no futebol argentino como Arsenal de Sarandí e Unión.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea