Economia

França vê distância maior para acordo de livre comércio UE-EUA

A possibilidade de chegar a um acordo sobre um tratado de livre comércio entre União Europeia (UE) e Estados Unidos (TTIP) está mais distante, afirmou o secretário de Estado francês de Comércio Exterior, Matthias Fekl, que lidera as negociações em nome da França.

Em uma entrevista na rádio francesa RTL sobre a possibilidade de assinar o acordo até o fim do ano, Fekl foi sincero: “Não, não acredito. Nos afastamos das possibilidades ou dos riscos, de acordo com o julgamento, de chegar a um acordo”.

Nova York recebe esta semana uma nova rodada de negociações sobre a Associação Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP na sigla em inglês).

Fekl disse esperar um “bom acordo” em áreas como o meio ambiente, a transparência das negociações ou os processos de arbitragem.

“Mas não existe um frenesi francês ou europeu para assinar qualquer coisa a qualquer preço”, garantiu.

Este grande acordo, que está sendo negociado desde 2013, tem o objetivo de suprimir as taxas de importação e os obstáculos regulamentares para o comércio entre Estados Unidos e a UE.

Mas a iniciativa tem sido muito criticada pela sociedade civil, pelo modo como está sendo negociado, assim como por seu possível impacto na agricultura e meio ambiente.

jum/fp

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel