Mundo

França emite mandado de prisão internacional contra o brasileiro Carlos Ghosn, ex-Renault e Nissan

Crédito: ANWAR AMRO / AFP

Brasileiro Carlos Ghosn, ex-Renault e Nissan (Crédito: ANWAR AMRO / AFP)

A Justiça francesa emitiu, nesta sexta-feira (22), um mandado de prisão internacional contra o brasileiro Carlos Ghosn, ex-CEO da Renault e da Nissan. As acusações são abuso de ativos corporativos e lavagem de dinheiro.

O brasileiro, que também tem nacionalidade libanesa e francesa, deveria ter sido julgado no Japão por peculato financeiro. Contudo, na época, ele fugiu para Beirute e o país não extradita seus cidadãos.


As investigações apontam para 15 milhões de euros em pagamentos considerados suspeitos entre RNBV (consórcio Renault/Nissan) e o distribuidor do fabricante de automóveis francês em Omã, Suhail Bahwan Automobiles (SBA).

Com informações do G1