Meio Ambiente

França convoca UE a acelerar ratificação de acordo sobre o clima


A ministra francesa de Meio Ambiente e presidente da última conferência da ONU sobre o clima (COP21), Ségolène Royal, convocou nesta terça-feira os países da UE a acelerar a ratificação dos acordos de Paris.

“Chegou o momento de mobilizar a União Europeia para que não ocorra nenhum atraso no processo de ratificação”, disse Royal à imprensa depois de se reunir com os embaixadores do bloco em Paris.

“Os processos de ratificação devem se acelerar”, acrescentou.

Alguns dos 28 países da UE “estão muito distantes” de cumprir com os calendários previstos, principalmente “os produtores de energias fósseis”, disse, sem dar mais detalhes.

A presidente da COP21 convocou seus sócios europeus a divulgar “muito rapidamente, ou seja, antes do Conselho Europeu do fim de junho, as datas de deliberações de seus respectivos conselhos de ministros (…) e de ratificação (previstas) pelos Parlamentos”, disse Royal.


+ Homem que vivia ‘casado’ com a própria filha é preso após polícia investigar agressão contra criança
+ Família de Schumacher coloca mansão à venda por R$ 400 milhões
+ Pão de Queijo: faça uma das receitas mais gostosas do Brasil



“Não concebo que a União Europeia chegue à COP22” de novembro em Marrakech (Marrocos) “como observadora e que o acordo de Paris entre em vigor sem a União Europeia”, argumentou.

Um total de 177 países assinaram o acordo de Paris, que prevê medidas para limitar “bem abaixo” de 2 graus, e inclusive a 1,5 grau, o aquecimento climático em relação à era pré-industrial.

O acordo implica também em que o mundo deve deixar de produzir grande parte das energias fósseis e apoiar a evolução energética dos países em desenvolvimento.

O texto não detalha, porém, os mecanismos de monitoramento de ações e de financiamento prometidos.

Para que o tratado entre em vigor em 2020, segundo o previsto, deve ser ratificado por um mínimo de 55 países que sejam emissores de ao menos 55% das emissões de gases de efeito estufa.

Royal considerou que estas condições podem ser alcançadas antes mesmo da COP22. “Não estamos distantes, estamos em 38%-40% de emissões”, disse, lembrando que os Estados Unidos e a China, os dois maiores emissores de gases de efeito estufa do planeta, anunciaram sua intenção de ratificar o acordo antes do fim do ano.

Os delegados de 195 países estão atualmente reunidos em Bonn (Alemanha) para começar a concretizar este ambicioso acordo sobre o clima.

“A fase de negociação ficou para atrás, estamos entrando em uma fase de colaboração. O mundo inteiro está unido no seu compromisso”, declarou a encarregada da ONU sobre o clima, a costa-riquenha Christiana Figueres, ao abrir na segunda-feira esta sessão que vai durar até 26 de maio.

sd/na/chp/alc/js/ra/ma

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS