Esportes

FPF cogitou fazer final da Copinha no Morumbi, mas São Paulo não liberou o estádio

Segundo apurado pela reportagem do LANCE!, Tricolor recusou abrigar a partida em seu estádio para a preservação do gramado, que está sendo preparado para a temporada

FPF cogitou fazer final da Copinha no Morumbi, mas São Paulo não liberou o estádio

A Federação Paulista de Futebol (FPF) estava com planos de levar a final da Copa São Paulo de Futebol Junior entre Palmeiras e Santos, que será disputada no Allianz Parque, para o Morumbi. No entanto, o São Paulo recusou. Segundo pessoas ligadas ao Tricolor ouvidas pela reportagem do LANCE!, o motivo foi a preservação do gramado.


src=”//player.daznservices.com/player.js#d3433344d9573b7cb3133487ad.1leg08rzi18hg1773w6q2so4l0$videoid=1402kdzhq8hg311gk5su7mud3d” async>eria de ser em campo neutro”

O São Paulo começa o Paulistão atuando fora, contra o Guarani, na próxima quinta-feira (27), mas receberá o Ituano no domingo (30), no Morumbi. O estádio está sendo preparado e conforme apurou a reportagem, o Tricolor não quer adiantar essa preparação para o início da próxima temporada.

A decisão de escolher o Allianz Parque como palco da final entre Palmeiras e Santos, com torcida única do Alviverde, virou polêmica. O Peixe, inclusive, soltou uma nota oficial criticando a postura da FPF.

Em conversa com o L!, o vice-presidente da Federação Paulista, Mauro Silva, falou sobre o processo de escolha e os motivos que fizeram o Allianz Parque sediar a grande decisão do torneio, que será realizada nesta terça-feira (25), às 10h.

– Nós mantemos contato com todos os clubes em todos os assuntos para conversar e discutir. A gente respeita a posição do Santos, neste ano não temos a possibilidade de fazer a decisão no Pacaembu, onde historicamente é a final. Temos uma determinação do Ministério Público de torcida única e a vantagem do Palmeiras na competição, ou seja, naturalmente já seria com torcida do Palmeiras. Coube a nós, em conjunto com as autoridades de segurança e Polícia Militar, definir o cenário – disse o dirigente.