Esportes

Fortaleza chega a marca de quatro jogos sem marcar um gol

Conhecido pelo impeto ofensivo, o técnico Rogério Ceni precisa ajustar a finalização da equipe

Fortaleza chega a marca de quatro jogos sem marcar um gol

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

O sinal de alerta está mais do que ligado no Fortaleza. Tido como um dos times mais sólidos do futebol nordestino, a equipe de Rogério Ceni não voltou bem na retomada do futebol e coleciona resultados ruins.

A principal mudança é o sistema ofensivo. Se o Tricolor costuma envolver seus rivais com facilidade e criar boas possibilidades ao longo dos jogos, atualmente a história é diferente e preocupa a todos.

Nos últimos quatro jogos, o Fortaleza não balançou a rede. Tirando apenas o duelo contra o São Paulo, onde o time criou, nos outros três, o goleiro rival teve pouco trabalho.

Consciente da situação, Ceni trabalha incessantemente nos treinos para tentar reajustar a casa e retomar o caminho da vitória, principalmente o do gol.

O próximo desafio do Fortaleza é o Botafogo. O duelo está marcado para o próximo domingo, na Arena Castelão.

Veja também

+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+Nascidos em dezembro terão nova parcela do auxílio nesta quarta (30)

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Fazenda 2020: Mariano e Jake se beijam na área externa da casa

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea