Esportes

Fórmula 1 muda regras para permitir carros atuais em eventos de exibição

Com aval da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), a Fórmula 1 mudou suas regras para permitir a utilização de carros atuais nos eventos de exibição que os novos donos da categoria estão planejando para os próximos anos, a exemplo do que fez no “F1 Live”, realizado em Londres, em julho.

Pelas regras que vigoravam até então, as equipes só poderiam usar carros de até dois anos atrás em eventos deste tipo. Esta regra acabou impedindo times, como a Haas e a Force India, de participar da demonstração nas ruas de Londres que contou com a participação de 100 mil pessoas. As duas equipes não contavam com carros de outros anos.

Com a mudança, as equipes poderão contar com o carro da mesma temporada para participar destes eventos. Porém, a Liberty Media, nova dona da F-1, enfatizou que esta permissão serve apenas para eventos oficiais da categoria, a partir de 2018. Com os veículos atuais, a F-1 pretende atrair mais fãs para estas exibições.

A alteração contrasta com a postura da F-1 de restringir fortemente nos últimos anos a utilização dos carros da temporada em qualquer evento fora dos treinos oficiais e das corridas. Foi a forma que os então proprietários da categoria encontraram para poupar os caros motores e evitar que um piloto ficasse em vantagem em comparação aos demais ao ganhar maior quilometragem fora dos finais de semana das corridas.

Até esta mudança, as equipes só tinham duas exceções para usar carros atuais em eventos fora das etapas do calendário. Na primeira, os times tinham dois dias de demonstração, com limite de 15 quilômetros, entre o fim do campeonato e o fim do ano. Geralmente, era utilizado pelos campeões para celebrar o título da temporada.

A outra exceção era um período de dois dias para filmagens, para eventos de marketing do time, com limite de 100 quilômetros e pneus específicos da Pirelli.