Economia

Ford decide dar férias coletivas a parte dos funcionários de Taubaté

A fábrica da Ford em Taubaté, no interior de São Paulo, decidiu dar férias coletivas a cerca de um terço dos seus funcionários, entre os dias 1 e 10 de março, com retorno previsto no dia 13 de março. A unidade, que fabrica motores e transmissores, conta com aproximadamente 1,5 mil funcionários.

Enquanto o sindicato dos metalúrgicos da região fala que as férias coletivas valem para cerca de 600 trabalhadores, a Ford diz que são aproximadamente 450. Além disso, todos os trabalhadores da fábrica, de férias coletivas ou não, tiveram seus cadastros no Programa de Proteção ao Emprego (PPE) renovados por mais quatro meses.

No PPE, a Ford reduz a jornada dos seus trabalhadores em 20% e o salário em 10%. Os outros 10% da remuneração são bancados pelo governo federal, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). Na fábrica da montadora em Taubaté, o benefício do PPE terminaria no fim de fevereiro, depois de um ano de duração, mas é possível renovar por até mais um terço do período inicial. Com a renovação, o PPE agora vale até o fim de junho.

A Ford já havia decidido dar férias coletivas a todos os metalúrgicos da unidade de São Bernardo do Campo, onde produz carros e caminhões. Segundo o sindicato do ABC, a medida envolve entre 2,5 mil e 3 mil funcionários. Eles ficarão em casa entre os dias 13 e 31 de março.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel