Geral

Força-tarefa para prender Lázaro recebeu cerca de mil denúncias em 24h

Crédito: Reprodução/TV Globo

DNA de Lázaro Barbosa foi coletado para ajudar em investigações de outros crimes (Crédito: Reprodução/TV Globo)


A Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) informou na noite desta segunda-feira (21) que recebeu aproximadamente mil denúncias em 24 horas sobre o paradeiro do fugitivo Lázaro Barbosa, mas que a maior parte delas era falsa. As informações são do G1.

O disque-denúncia começou a funcionar no domingo (20) para ajudar na procura pelo criminoso, suspeito de ter matado uma família em Ceilândia, no Distrito Federal. A caçada já dura cerca de duas semanas e mais de 200 policiais estão à procura do suspeito na região de Cocalzinho de Goiás.

De acordo com a secretaria, a força-tarefa está avançando nas buscas pelo criminoso e o cerco contra ele está cada vez mais fechado. A SSP pede para que informações relevantes sobre o paradeiro de Lázaro Barbosa sejam encaminhadas para o número (61) 99839-5284.

Ainda nesta segunda, a Defensoria Pública do Distrito Federal registrou um pedido à Vara de Execuções Penais para que Lázaro Barbosa de Sousa seja colocado em uma cela individual, separado de outros detentos, caso seja preso.

O órgão diz que a medida visa a preservar a vida do assistido e que espera que ele seja submetido ao devido processo legal.

Veja também
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago