Esportes

Fora das listas de Tite, Marinho exalta o Santos: ‘Já jogo em uma seleção’

Na mais recente Data Fifa, Tite precisou alterar a sua convocação várias vezes, por causa de lesões e casos de coronavírus. Por conta disso, foram chamados pelo treinador da seleção brasileira vários jogadores que atuam no futebol nacional, casos de Weverton, Guilherme Arana, Éverton Ribeiro e Thiago Galhardo, além de Rodrigo Caio, Gabriel Menino e Pedro, que precisaram ser cortados.

Todos esses nomes possuem trajetórias consolidadas por seus clubes no Brasil ou vêm se destacando nesta temporada. Mas um nome que tem brilhado em 2020 pelos campos nacionais ainda não recebeu uma oportunidade de Tite: Marinho.

O atacante está no Santos desse 2019 e tem chamado a atenção nesta temporada por grandes atuações, o que já o faz ser idolatrado pela torcida. Na terça-feira, após a última delas, deu uma declaração sobre a seleção brasileira que certamente via ampliar a sua identificação com os santistas.

“Eu já jogo numa seleção, que é o Santos, do Pelé, do Neymar. Eu fico muito feliz de poder desempenhar um grande trabalho. Todo jogador almeja a seleção. Agora é descansar, manter o foco, que temos um grande jogo depois na volta. Futebol é trabalho, e vamos continuar trabalhando”, afirmou.

Marinho foi decisivo para o triunfo do Santos por 2 a 1 sobre a LDU, pelas oitavas de final da Libertadores, ao marcar o segundo gol do time no Estádio Casa Blanca, em Quito. Ele converteu cobrança de pênalti que havia sido sofrido por ele, após ótima jogada individual. Assim, chegou aos 18 gols em 28 jogos pelo clube nesta temporada.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Com o resultado, o Santos pode perder por 1 a 0 na próxima terça-feira, na Vila Belmiro, para avançar às quartas de final da Libertadores. Marinho pediu pés no chão aos companheiros para evitar uma surpresa no duelo de volta. E explicou que Marcelo Fernandes, interino à frente do time no Equador, orientou o time jogar pela vitória, mesmo sendo visitante.

“Independentemente de altitude, viríamos aqui para vencer. Sabemos que a LDU é muito forte quando joga aqui, mas também sabemos do nosso potencial. Foi um grande jogo. E tivemos a felicidade de um grande trabalho. Temos de manter os pés no chão e trabalhar forte, porque lá no Brasil vai ser um jogo difícil, também”, comentou.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Boletim médico de apresentador da RedeTV! indica novo sangramento no cérebro
+ Yamaha se despede da SR 400 após 43 anos de produção
+ Cientista desvenda mistério do monstro do Lago Ness. Descubra!
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel