Economia

FMI e Banco Mundial pedem que credores suspendam dívida de países pobres

O Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial emitiram comunicado conjunto para o G-20, solicitando um “alívio da dívida para os países mais pobres”. No texto, as entidades dizem que a pandemia de coronavírus deve ter “consequências econômicas e sociais severas” para essas nações, que abrigam um quarto da população mundial e dois terços da população que vive em extrema pobreza.

Nesse quadro, o FMI e o Banco Mundial pedem que os credores bilaterais oficiais dessas nações suspendam os pagamentos de dívida delas, ajudando em suas necessidades imediatas de liquidez para lidar com a crise, além de dar assim tempo para se avaliar o impacto da crise e as necessidades financeiras de cada um deles.

As duas entidades pedem ainda que os líderes do G-20 encarreguem algumas entidades, entre elas o próprio FMI, de avaliar o quadro para identificar quais países têm situação insustentável de dívida, preparando uma proposta de ações abrangentes dos credores bilaterais tanto por meio de financiamento como de alívio nas dívidas.

O FMI e o Banco Mundial dizem que esse alívio nas dívidas dos países mais pobres neste momento daria uma “sensação global de alívio para os países em desenvolvimento, bem como um sinal forte para os mercados financeiros”.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?