Economia

FMI: Conselho aprova proposta que adiciona US$ 650 bi aos SDR


O Conselho do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou nesta segunda-feira, 2, a proposta que aumenta em US$ 650 bilhões o volume dos Direitos Especiais de Saque (SDR, na sigla em inglês). A alocação dos recursos entrará em vigor no dia 23 deste mês, e cerca de US$ 275 bilhões dos recursos serão destinados a nações emergentes e de baixa renda, segundo o Fundo.

Diretora-gerente do FMI, Kristalina Georgieva classificou a decisão como “histórica” e disse que a adição aos SDRs impulsionará a economia global em “momento de crise sem precedentes”, em nota no site da entidade multilateral.

“Continuaremos a nos envolver ativamente com nossos países-membros para identificar opções viáveis para o escoamento voluntário dos SDRs das nações mais ricas para as mais pobres, de forma a apoiar a recuperação após a pandemia de covid-19 e alcançar um crescimento resiliente e sustentável”, completou Georgieva.

De acordo com o FMI, a “canalização” dos recursos por países ricos aos membros economicamente mais vulneráveis pode ser feita pelo programa de

Redução da Pobreza e Confiança no Crescimento (PRGT, na sigla em inglês) do Fundo, sob o qual atualmente não há incidência de juros, como destaca a entidade.

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Aprenda a fazer a deliciosa receita de feijoada da cantora Ivete Sangalo
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Receita fácil e rápida de pavê de amendoim para o fim de semana
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

Tópicos

aumento FMI SRD