Economia

FMI aprova linha de crédito flexível de US$ 9,8 bi por 2 anos para a Colômbia


O Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou, nesta sexta-feira, 29, acordo com a Colômbia por uma linha de crédito de US$ 9,8 bilhões de dois anos, com objetivo de ajudar o país a se proteger do cenário global incerto em meio à guerra na Ucrânia e à escalada da inflação.

Segundo comunicado, o governo colombiano está qualificado a participar da chamada Linha de Crédito Flexível (FCL, na sigla em inglês), que busca apoiar os países no equilíbrio dos balanços de pagamentos.

A concessão não está sujeita ao cumprimento de exigências como reformas.

O FMI explica que, nos últimos anos, a Colômbia exibiu fundamentos econômicos “muito fortes” e uma política econômica ancorada por um regime crível de meta de inflação, além de um quadro fiscal sólido no médio.

“As autoridades continuam firmemente empenhadas em manter políticas macroeconômicas muito fortes no futuro. Também há amplo consenso na Colômbia sobre a importância de preservar estruturas políticas muito fortes”, afirma a vice-diretora-gerente do FMI, Antoinette Sayeh.