Geral

Fluminense vive perde e ganha de revelações

Com apenas 18 anos, João Pedro está de partida do Fluminense, seguindo para a Inglaterra. Porém, uma nova revelação já desponta no tricolor carioca, o atacante Evanilson. Na estreia como titular, na vitória de 2 a 1 do último domingo (8) sobre o Corinthians, o jovem cearense marcou os gols da vitória.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Após a partida, o atacante de 20 anos revelou que esta sempre foi a sua meta: “Sempre tive um sonho, cheguei ao clube aos 13 anos”.

Ouça na Rádio Nacional

Mas o herói do último jogo do Flu no Brasileiro, Evanilson ainda não sabe se continua no clube: “Estamos negociando há algum tempo e estou esperando pra ver o que acontece”.

Quem também não sabe do próprio futuro é Marcão. Ele foi o terceiro treinador da temporada da equipe carioca. “O futuro ainda não defini com o presidente [Mário Bittencourt]”, despistou.

O Fluminense fechou o ano sem conquistas e terminou o Brasileirão na 14ª posição, com 12 vitórias, 10 empates e 16 derrotas. Eliminado da sul-americana deste ano nas quartas de final, o tricolor vai disputar a competição novamente em 2020.  

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea