Esportes

Fluminense vira sobre o Moto Club-MA e está na segunda fase da Copa do Brasil

O último time classificado para a segunda fase da Copa do Brasil foi conhecido na noite desta quarta-feira. Trata-se do Fluminense, que visitou e venceu o Moto Clube-MA, de virada, pelo placar de 4 a 2, em pleno Estádio Castelão, em São Luís (MA).

Após sair atrás no placar, o time carioca contou com uma atuação de galã de Nenê que fez dois gols de bola parada e comandou a virada. Além de garantir a classificação para a segunda fase do segundo principal torneio nacional, o Fluminense ainda faturou R$ 650 mil pela classificação.

Na próximo desafio irá enfrentar o Botafogo-PB, que passou pelo Atlético-BA em um empate sem gols. O duelo será disputado no Rio, ainda com data e horário a serem definidos pela CBF.

O Moto Club começou a partida de forma avassaladora e abriu o placar logo no primeiro minuto. Após um escanteio cobrado na área, Wallace subiu mais alto que a defesa do Fluminense para testar firme para o fundo das redes.

Já aos 11, foi a vez de George ampliar o placar. Silvio recebeu na área, ganhou na velocidade e tocou na medida para o atacante, que só teve o trabalho de empurrar para o gol de carrinho.

Após o susto, o Fluminense foi ao ataque e conseguiu descontar. Aos 14 minutos, Nenê é lançado na área e quando foi chutar, acabou derrubado em uma dividida com o goleiro Saulo e o zagueiro Ramon. O árbitro marcou pênalti. O próprio meio-campista tricolor foi para a batida e não desperdiçou. A partir daí, o ritmo da partida caiu um pouco e o duelo foi para o intervalo com a vitória parcial dos donos da casa, por 2 a 1.

Logo nos primeiros minutos da segunda etapa, o próprio Nenê conseguiu deixar tudo igual no placar para o Fluminense. O meia cobrou uma falta perfeita da entrada da área e não deu chances para o goleiro Saulo, que só ficou olhando a bola morrer no fundo das redes.

Já aos 26, foi a vez de Nino deixar o time carioca em vantagem. O zagueiro aproveitou uma falta cobrada na área para de cabeça mandar para o gol.

Nos minutos finais, o ritmo da partida caiu um pouco, mas ainda deu tempo para o Fluminense marcar mais um gol e dar números finais no placar: 4 a 2. Yago lançou Marcos Paulo na área, que limpou dois marcadores e bateu cruzado para o fundo das redes. Depois disso, os donos da casa até fizeram pressão, mas não conseguiu mais mexer no placar.

FICHA TÉCNICA

MOTO CLUB-MA 2 X 4 FLUMINENSE

MOTO CLUB – Saulo; Denilson, Ramon, Wallace (Douglas) e Wesley; Amaral, Nailson, Doda (Luan) e Anselmo; Silvio e George (Clessione). Técnico: Dejair Ferreira.

FLUMINENSE – Muriel; Gilberto, Nino, Digão e Egídio; Yuri Lima (Paulo Henrique Ganso), Henrique e Nenê; Fernando Pacheco (Marcos Paulo), Wellington Silva (Iago) e Evanilson. Técnico: Odair Hellmann.

GOLS – Wallace a 1, George aos 11 e Nenê aos 16 minutos do primeiro tempo. Nenê aos 3, Nino aos 26 e Marcos Paulo aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Felipe Fernandes de Lima (MG).

CARTÕES AMARELOS – George, Nailson e Saulo (Moto Club) e Evanilson, Gilberto, Marcos Paulo e Yuri Lima (Fluminense).

RENDA – R$ 127.260,00.

PÚBLICO – 4.368 pagantes (6.271 presentes).

LOCAL – Estádio Castelão, em São Luís (MA).

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ Maria Zilda relembra como soube que Ary Fontoura era gay: “A coisa mais incrível que já ouvi”
+ Rafa Kalimann ensina receita de palha italiana; veja o vídeo
+ Juliana Caetano, do Bonde do Forró, fala sobre proposta de 500 mil reais que recebeu
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior