Esportes

Fluminense tenta driblar desgaste por virada de chave; histórico recente contra o Fortaleza no Castelão é bom

Tricolor tem jogo decisivo para se aproximar mais do G4 ou ficar na beira da zona de rebaixamento ao final da sétima rodada

Fluminense tenta driblar desgaste por virada de chave; histórico recente contra o Fortaleza no Castelão é bom

O clima é de decepção no Fluminense pela complicada missão na Copa Sul-Americana, mas não há tempo para lamentações. Neste domingo, o Tricolor já entra em campo novamente para enfrentar o Fortaleza às 16h na Arena Castelão, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro. Buscando recuperação também no torneio nacional, o Tricolor conta com bom retrospecto.


O adversário representou uma virada de chave importante para o Flu. Depois da derrota por 2 a 0 em 2021, o Tricolor iniciou uma sequência sem perder no Maracanã em 2021. Foi a primeira partida com público desde o início da pandemia da Covid-19, o Tricolor. Depois disso foram oito jogos invicto que ajudaram na classificação para a Libertadores.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

Mas jogar fora de casa também tem representado pontos para o Flu. O time carioca não perde para o Fortaleza no Castelão desde 2005, quando foi goleado por 5 a 1. Depois disso, foram três vitórias e um empate. No total contra o adversário no estádio são três vitórias, dois empates e três derrotas.

O Fluminense tem oito pontos de 19 possíveis no Campeonato Brasileiro até o momento e ocupava apenas a 12ª posição na abertura da rodada. Pode servir como trunfo o fato de o Fortaleza ser o lanterna com apenas um ponto e de provavelmente ter uma equipe mista pensando na Libertadores. Entretanto, por conta do desgaste, Fernando Diniz pode precisar rodar o elenco.

CASANÇO VAI PESAR?

Desde que chegou ao Fluminense, Fernando Diniz ainda não poupou jogadores nas cinco partidas que comandou a equipe. Mudou uma ou outra peça por lesão, mas não rodou o grupo como Abel Braga fez algumas vezes antes de entregar o cargo há pouco menos de um mês. Mesmo que já esteja quase eliminado na Sul-Americana, talvez o desgaste pese.

O Flu foi da Argentina direto para Fortaleza, mas não é apenas essa viagem que aumenta o desgaste. O time ficará 25 dias sem atuar no Maracanã, que passou pela troca para o gramado de inverno nos últimos dias. A única partida como mandante foi disputada em Volta Redonda, na vitória sobre o Athletico-PR. O reencontro com os tricolores acontece no clássico com o Flamengo no próximo domingo, às 18h.

Além das duas viagens casadas, o time de Fernando Diniz ainda fará a rodada final da Sul-Americana em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, diante do Oriente Petrolero. O confronto será na quinta-feira, às 21h30. Praticamente sem chances, fica a dúvida se o treinador vai levar o que tem de melhor. O Flu precisa vencer por seis gols de diferença e torcer por um empate entre Unión Santa Fe e Junior Barranquilla.