Esportes

Fluminense se recupera de tropeços e supera o Vitória no Maracanã

O Fluminense conquistou o seu terceiro triunfo no Campeonato Brasileiro, neste sábado, no Maracanã, ao fazer 2 a 1 sobre o Vitória, pela quarta rodada. O resultado deixou o time carioca com nove pontos, nas primeiras posições. Além disso, apaga os dois tropeços dos últimos dias, quando perdeu clássico para o Vasco, por 3 a 2, em São Januário, e depois foi eliminado da Copa do Brasil pelo Grêmio.

O Vitória segue sem ganhar. Com um ponto é o 17.º colocado, dentro da zona de rebaixamento e teve no comando Petkovic, que voltará a ser dirigente – o clube vai buscar um novo técnico. O time baiano não ganha há sete jogos, desde o primeiro jogo da semifinal da Copa do Nordeste diante do Bahia, quando fez 2 a 1. A crise está instalada no Barradão.

O JOGO – O Fluminense ditava o ritmo nos primeiros minutos, principalmente em jogadas rápidas pelos lados do campo, mas encontrava o Vitória bem postado, pronto para encaixar um contra-ataque e abrir o placar. A primeira chance de perigo, porém, foi mesmo com os donos da casa. Aos 29 minutos, após cruzamento pela direita, Gustavo Scarpa chutou de primeira, mas a bola beliscou o travessão antes de sair.

De qualquer forma, o clube carioca continuou em cima e até abrir o placar. Aos 33 minutos, Scarpa roubou a bola na direita e tocou para Richarlison na frente da área. O atacante dominou e chutou rasteiro, no canto do goleiro Fernando Miguel que só olhou a bola entrar. O Vitória não reagiu.

Na volta do segundo tempo, nem deu tempo do time baiano tentar algo diferente. Sofreu o segundo gol aos quatro minutos. Após cruzamento vindo do lado esquerdo, o zagueiro Alan Costa errou a aliviada. A bola desviou no seu corpo e sobrou de bandeja para o chute de esquerda de Henrique Dourado. O artilheiro do Brasileiro não perdoou e fez seu sexto gol na competição.

O Vitória só mudou após a entrada de Neílton, ex-Botafogo e São Paulo, no lugar de Paulinho. O estreante passou a se movimentar pelo lado esquerdo do ataque, abrindo espaços na defesa carioca. Aos 20 minutos, ele fez o passe em diagonal para Kieza que desceu em condição legal e bateu por baixo do goleiro Júlio César. Este foi o primeiro gol baiano em quatro rodadas.

O gol animou o Vitória, que exigiu duas boas defesas de Júlio César. Mas as avançadas abriam espaços para os contra ataques perigosos do Fluminense, que poderia ter matado o jogo aos 31 minutos. Wendel bateu em cima do goleiro e no rebote a bola sobrou para Richarlison que chutou, mas, de novo, sobre Fernando Miguel.

Aos 44 minutos, Marcos Junior entrou sozinho na área, driblou o goleiro e bateu sem ângulo. A bola passou na frente do gol e saiu do outro lado. No final prevaleceu a melhor qualidade técnica do Fluminense sobre a correria do Vitória.

Os dois times já voltam a campo no meio dessa próxima semana, para a disputa da quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Na terça-feira, o Fluminense joga mais uma vez em casa, quando recebe o Atlético-PR, no Maracanã, às 20 horas. O Vitória entra em campo na quinta-feira, quando encara o São Paulo, fora de casa, no Morumbi, às 19h30.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 2 X 1 VITÓRIA

FLUMINENSE – Júlio César; Lucas, Henrique, Reinaldo e Léo; Orejuela, Renato (Matheus Alessandro), Wendel (Luiz Fernando) e Gustavo Scarpa; Richarlison (Marcos Junior) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga.

VITÓRIA – Fernando Miguel; Leandro Salino (Gabriel Xavier), Alan Costa, René, Fred e Thallyson; Uillian Correia, Patric e Cleiton Xavier (David); Paulinho (Neilton) e Kieza. Técnico: Petkovic

GOLS – Richarlison, aos 32 minutos do primeiro tempo. Henrique Dourado, aos quatro, e Kieza, aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Ricardo Marques Ribeiro (MG)

CARTÕES AMARELOS – Fred, Leandro Salino, David e Paulinho (Vitória)

RENDA – R$ 248.700.

PÚBLICO – 12.137 pagantes (13.801 total).

LOCAL Maracanã, no Rio.

Veja também

+ Por falta de provas, Justiça nega pedido da defesa da ex-mulher do atacante Dudu
+ Namoro de Angela Ro Ro chega ao fim e ela desabafa: “Fui traída e usada”
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior