Esportes

Fluminense precisa de um ‘milagre’ para avançar na Copa Sul-Americana


O Fluminense vive bom momento desde a chegada do técnico Fernando Diniz, mas vai precisar de um milagre para conseguir a classificação na Copa Sul-Americana. Nesta quinta-feira, o time visita o Oriente Petrolero-BOL de olho no que acontece também na Colômbia.

Na terceira colocação do Grupo H, com oito pontos, o Fluminense precisa golear o Oriente Petrolero-BOL, no Estádio El Tahuichi, em Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, por pelo menos seis gols de vantagem e torcer por um empate entre Junior-COL e Unión Santa Fé-ARG.

Isso porque Junior-COL e Unión Santa Fé-ARG estão na frente do Fluminense, com dez e nove pontos, respectivamente. Eliminado, o Oriente Petrolero-BOL tenta se despedir de forma digna e conquistar o seu primeiro ponto na competição.

O Oriente Petrolero-BOL, inclusive, não deve ser o adversário mais tranquilo para o Fluminense nesta quinta-feira, já que o técnico Fernando Diniz acumula desfalques importantes. O zagueiro Nino, o lateral Pineida, o volante Felipe Melo e o atacante Fred não embarcaram com a delegação tricolor.

+ Rafa Kalimann posa nua em sacada de hotel, veja fotos


A boa notícia para os comandados de Diniz é que em Santa Cruz de la Sierra, diferente de algumas cidades da Bolívia, como a capital La Paz, não tem altitude. A cidade fica a apenas 400 metros acima do nível do mar.

Desde que Fernando Diniz assumiu o lugar deixado por Abel Braga, o Fluminense disputou seis partidas e teve quatro vitórias, além de dois empates. Já seu adversário amarga uma sequência de três derrotas e quatro jogos sem ganhar.

OUTRO BRASILEIRO

Quem também entra em campo nesta quinta-feira é o Cuiabá, que faz a sua despedida da Copa Sul-Americana. Em sua segunda competição internacional da história, o time mato-grossense chega para enfrentar o Melgar, no Peru, sem chances de classificação. Em 2016, o Cuiabá disputou a competição e acabou eliminado pela Chapecoense na segunda fase.

Apesar da vitória sobre o River Plate-URU, por 2 a 1, no Uruguai, o Cuiabá não consegue mais alcançar o líder Racing-ARG, que tem 12 pontos, seis a mais que o time brasileiro. Com nove, o Melgar precisa ganhar e torcer por uma derrota dos argentinos.