Esportes

Fluminense estreia no Maracanã em 2020 com time ainda desfigurado por desfalques

Três dias depois de estrear no Campeonato Carioca com uma sofrida vitória sobre a Cabofriense, o Fluminense fará seu primeiro jogo no Maracanã em 2020 na condição de único time grande a ter vencido na rodada de abertura da competição. Nesta quinta-feira, às 20h, a equipe tentará derrotar a Portuguesa para ser novamente líder do Grupo B.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Volta Redonda e Madureira, que já jogaram na segunda rodada, ambos com vitória, estão com seis pontos, marca que será alcançada pelo Fluminense em caso de um triunfo no Maracanã. Como cada equipe faz apenas seis jogos na fase de classificação da Taça Guanabara, qualquer tropeço pode se tornar um problema sério.

Ao contrário do que fizeram Flamengo, Botafogo e Vasco, o Fluminense não tem usado uma equipe reserva (ou sub-20) no Carioca. Porém, o time que Odair Hellmann colocará em campo nesta quinta será muito diferente do que ele gostaria de escalar. O treinador tem jogadores machucados (casos de Marcos Paulo, Caio Paulista e Evanilson), outros em má forma física (Paulo Henrique Ganso e Muriel) e alguns recém-contratados que não podem jogar porque ainda não foram inscritos no campeonato (Egídio e Henrique, entre outros).

Assim, a equipe que o torcedor verá em ação no Maracanã será muito parecida com a que derrotou a Cabofriense no domingo. A única alteração será a saída de Yuri, poupado por motivos físicos. Dodi vai formar o meio de campo com Hudson e Nenê.

Segundo o zagueiro Matheus Ferraz, que começou a temporada como capitão do Fluminense, a equipe terá a desvantagem de enfrentar um adversário em melhor forma física e, por isso, precisa usar sua maior qualidade técnica para conseguir vencer a partida.

“Temos de ter qualidade para superar essa qualidade física deles. Fisicamente eles estarão os 90 minutos mais fortes, vão aguentar mais, mas a nossa organização e a nossa concentração poderão fazer com que ultrapassemos essas dificuldades”, afirmou o jogador.

Na primeira rodada, a Portuguesa foi batida pelo Madureira por 1 a 0, fora de casa, e tentará marcar seus primeiros pontos na temporada justamente no palco mais nobre do futebol carioca.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE X PORTUGUESA

FLUMINENSE – Marcos Felipe; Gilberto, Luccas Claro, Matheus Ferraz e Orinho; Dodi, Hudson e Nenê; Lucas Barcelos, Pablo Dyego e Felippe Cardoso. Técnico: Odair Hellmann.

PORTUGUESA – Jefferson; Luís Gustavo, Marcão, Diego Guerra e Diego Maia; Maicon Douglas, Muniz e Romarinho; Chayene, André Silva e Jhulliam. Técnico: Rogério Corrrêa.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães.

HORÁRIO – 20 horas.

LOCAL – Maracanã, no Rio.

Veja também

+Após ficar internada, mulher descobre traição da mãe com seu marido: ‘Agora estão casados’

+ Por decisão judicial, Ciro Gomes tem imóvel penhorado em processo com Collor

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Atriz de 'O Chamado' é encontrada morta em casa

+ Câmera de segurança grava momento em que candidato a vereador é assassinado; veja o vídeo

+ Duas mulheres desfilam de biquíni em carro pelo Leblon e cena acaba em confusão; veja o vídeo

+ Tatá Werneck mostra vídeo de cobra em seu liquidificador; assista

+ Juliana Caetano do Bonde do Forró divulga vídeo de prova da banheira em reality; veja

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea