Esportes

Flamengo garante premiação milionária com bicampeonato

A derrota para o São Paulo, nesta quinta no Morumbi, não tirou a conquista do Campeonato Brasileiro por parte do Flamengo

Flamengo garante premiação milionária com bicampeonato

Flamengo's captain Diego holds up the trophy as he celebrates with teammates after winning the Brazilian championship despite loosing the final date match against Sao Paulo at Morumbi stadium in Sao Paulo, Brazil, on February 25, 2021. (Photo by NELSON ALMEIDA / AFP)


A derrota para o São Paulo no Morumbi, nesta quinta-feira, não tirou o oitavo título do Campeonato Brasileiro do Flamengo. De quebra, o Rubro-Negro garantiu uma premiação milionária. Pelo primeiro lugar da tabela – posto que alcançou só há duas rodadas do fim -, o clube receberá da CBF R$ 33 milhões.

No orçamento da temporada, feito e aprovado internamente no final de 2019, antes da pandemia do coronavírus, a direção contava com a arrecadação no Brasileirão. A expectativa era de que o time terminasse em primeiro ou segundo lugar. O Internacional, vice-campeão, receberá R$ 31,7 milhões.

A partida

Uma derrota indolor confirmou ao Flamengo o segundo título brasileiro consecutivo nesta quinta-feira (25). O time não fez sua parte e perdeu para o São Paulo por 2 a 1, no Morumbi, pela última rodada. No entanto, o empate sem gols do Internacional diante do Corinthians, no Beira-Rio, confirmou a equipe carioca como campeã com a mínima vantagem, de apenas um ponto. O resultado também ajuda a equipe paulista, que garantiu vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores.

O Flamengo dependia só de uma vitória para ser campeão. Porém, abusou da condição de líder e precisou torcer para o Inter não ganhar. Para a torcida, foi uma enorme angústia ter de esperar o fim do Brasileirão ligado em duas partidas ao mesmo tempo. Para os jogadores, qualquer sufoco acabou sendo compensado pela certeza de que não há derrota capaz de se comparar à alegria de ser campeão.


+ Pastor é processado por orar pela morte de Paulo Gustavo
+ Vídeo: Aluno é flagrado fazendo sexo durante aula da UFSC
+ Ao preço de US$ 1.600 por kg, carne Ozaki é a mais cara do mundo



O Campeonato Brasileiro de tantas trocas de liderança obviamente não teria uma rodada final previsível. A noite de definição só teve dentro do esperado a postura do Flamengo. A equipe carioca teve mais posse de bola e procurou acuar o São Paulo no Morumbi. Nos 25 primeiros minutos, foram três finalizações de uma partida quase toda disputada no campo de defesa são-paulino.

A equipe tricolor escalou uma inédita formação de três zagueiros, principalmente por não ter um lateral-esquerdo de origem à disposição para a partida. O esquema permitiu aos alas apoiar mais o ataque, enquanto a defesa ficou fortalecida. O trio conseguia vigiar bastante Gabigol e Bruno Henrique. O Flamengo rondava muito a área. Mesmo sem ser efetivo, a equipe parecia mais perto de marcar.

A noite de surpresas provocou alguns sustos no primeiro tempo vindos do Beira-Rio. Um pênalti e um gol anulados do Inter fizeram os flamenguistas irem da lamentação ao alívio. O clube carioca continuava no domínio do jogo e via o São Paulo exagerar nas faltas e receber quatro cartões amarelos só no primeiro tempo. Porém, se o futebol não costuma ter lógica, seria ainda mais improvável um Brasileiro como esse ter uma noite tão previsível.

No último lance do primeiro tempo, Éverton Ribeiro cometeu uma falta em Tchê Tchê dentro da meia-lua. O São Paulo tinha nos pés a primeira chance de uma finalização perigosa. Luciano surpreendeu, cobrou no canto do goleiro e abriu o placar. O gol valia muito para a equipe paulista, pois com a vitória parcial do Fluminense sobre o Fortaleza, a vaga não fase de grupos da Libertadores estava escapando.

O segundo tempo foi ainda mais nervoso. O gol de empate de Bruno Henrique logo no começo criou a falsa impressão de uma virada. Mas aos 13 minutos o goleiro Hugo errou na saída de bola e Pablo colocou de novo o São Paulo na frente. De novo atrás no placar, o Flamengo ainda se segurava como campeão porque no Beira-Rio o Inter parava no goleiro Cássio ou acertava a trave.

Nos mais de 30 minutos restantes até o apito final, o Flamengo tentou a todo custo o gol. Cruzamentos na área, finalizações perigosas e boas defesas de Volpi foram tão constantes quanto o seguido grito de “acabou” vindo dos jogadores do banco de reservas do São Paulo. Para completar todo o nervosismo, o Inter ainda teve um gol anulado por impedimento nos acréscimos e os jogadores do Flamengo tiveram de aguardar o fim do jogo no Beira-Rio.

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 FLAMENGO

SÃO PAULO – Volpi; Diego Costa, Arboleda e Bruno Alves; Igor Vinícius (Galeano), Welington (Gabriel Sara), Luan (Hernanes), Tchê Tchê e Daniel Alves; Luciano (Igor Gomes) e Pablo (Tréllez). Técnico: Marcos Vizolli.

FLAMENGO – Hugo; Isla (Matheuzinho), Gustavo Henrique, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Gerson, Diego (Gomes), Éverton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabigol (Pedro). Técnico: Rogério Ceni.

GOLS – Luciano, aos 49 minutos do primeiro tempo. Bruno Henrique, aos 5, e Pablo, aos 13 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Rodolpho Toski Marques (PR).

CARTÕE AMARELOS – Tchê Tchê, Arboleda, Daniel Alves, Igor Vinícius, Gabi, Wellington, Luciano, Éverton Ribeiro e Bruno Henrique.

LOCAL – Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP).

Veja também

+ Receita de bolinho de costela com cachaça
+ Gabriel Medina torna-se alvo de sites de fofoca
+ Cientistas descobrem nova camada no interior da Terra
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS