Flamengo e Fluminense voltam a campo para mais uma partida decisiva na temporada. Neste sábado, às 21h, o tradicional ‘Fla-Flu’ será realizado no Maracanã, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta das semifinais do Campeonato Carioca. Atrás do tricampeonato, o tricolor entra em campo pressionado pela derrota inicial.

Na primeira partida, o Flamengo conquistou uma importante vantagem ao vencer por 2 a 0, com gols de Pedro e Everton Cebolinha. Por ter melhor campanha na primeira fase, o time rubro-negro ainda pode jogar pelo empate no placar agregado. Ou seja, pode perder por até dois gols de diferença para avançar à final. Ao Fluminense, resta apenas uma categórica vitória a partir de três gols de diferença.

Quem avançar, encara o vencedor do duelo entre Nova Iguaçu, surpresa do campeonato, e Vasco. Na primeira partida, houve empate por 1 a 1. Quem vencer o segundo jogo, avança, enquanto um novo empate é favorável ao Nova Iguaçu, dono da segunda melhor campanha. A final também será realizada em dois jogos, mas o time com melhor campanha terá a vantagem apenas de decidir como mandante. Em caso de empate no placar agregado, o campeão será definido nos pênaltis.

O técnico Tite teve boas notícias durante a semana e contará com o elenco praticamente completo para o jogo decisivo. O volante Erick Pulgar e o lateral Ayrton Lucas, que vinham fazendo transição física, treinaram normalmente com o elenco desde quinta-feira.

Gabigol, desfalque nos últimos dois jogos, foi outro que trabalhou normalmente durante a semana e o ídolo da torcida será opção de luxo no banco de reservas. O único desfalque, portanto, continua sendo o volante Gerson, que se recupera de uma cirurgia no rim. A escalação vai ser a mesma do primeiro duelo.

Tite valorizou a vitória no primeiro jogo, mas reforçou por duas vezes que nada está garantido. “Foi um grande jogo, digno da grandeza do Fla-Flu, da qualidade técnica das duas equipes, de uma grande apresentação. É um resultado inconteste, mas a adrenalina fica projetando uma semifinal ainda aberta. Ficamos felizes pela grandeza do adversário, mas com a consciência de que a semifinal ainda continua”, alertou o técnico que acertou o sistema defensivo flamenguista, sem sofrer gol há dez jogos.

A preocupação é evitar o que aconteceu na final do ano passado, quando o Flamengo venceu o primeiro jogo por 2 a 0, mas acabou goleado por 4 a 1 no segundo e deixou o rival sagrar-se bicampeão estadual. “Temos uma boa vantagem, mas sabemos que temos um clássico e um adversário forte pela frente. Estamos focados para chegar à decisão”, comentou Pedro, artilheiro do Cariocão com nove gols, um na frente de Carlinhos, do Nova Iguaçu.

O Fluminense, do técnico Fernando Diniz, não precisa ir muito longe para buscar motivação para a partida. É só lembrar tudo que fez na final de 2023, quando surpreendeu o rival no jogo de volta. Outra vez vai precisar descontar a vantagem adversária.

Para montar o time, porém, Diniz terá muita dor de cabeça. Paulo Henrique Ganso e German Cano serão desfalques por lesões. O meia está com dores na panturrilha e já era dúvida para a partida, enquanto o atacante torceu o joelho, mas havia expectativa para sua presença.

O ataque do Fluminense sofre uma grande baixa sem o goleador argentino. No Fluminense desde 2022, Cano já fez mais de 80 gols e é referência no setor. A boa notícia é que seu substituto, John Kennedy, costuma entrar bem e fazer gols decisivos.

O lateral-direito Samuel Xavier e o atacante Douglas Costa, com lesões musculares, e o zagueiro Marlon, com dores no joelho, são outras baixas. Além disso, o zagueiro Thiago Santos foi expulso no primeiro jogo e está fora. Guga vai continuar na lateral.

A boa notícia é que o volante André retorna de suspensão, podendo até mesmo ser improvisado no setor defensivo. A outra opção é Manoel, que deve ficar no banco. O meia Gabriel Pires está recuperado de lesão e vai ser relacionado, mas Lima pode ser titular para dar mais força à marcação ao lado de Renato Augusto e Martinelli.

Apesar da boa lembrança da goleada em 2023, Fernando Diniz refutou qualquer comparação. “Não tem nada a ver com o que aconteceu ano passado. Temos que melhorar muito com relação ao primeiro jogo, ser um time completamente diferente, com outra postura, como tivemos no segundo tempo. E tentar fazer alguma coisa melhor. Não tem nada a ver o que aconteceu no ano passado com esse ano, não tem nada a ver”, frisou.

Ele também não comentou como vai escapar da marcação alta utilizada pelos flamenguistas no primeiro jogo, forçando os erros na saída de bola. Tudo será conhecido só mesmo quando a bola rolar, num clássico que deve estremecer o Maracanã.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO X FLUMINENSE

FLAMENGO – Rossi; Varela, Fabrício Bruno, Léo Pereira e Ayrton Lucas; Erick Pulgar, De la Cruz e Arrascaeta; Luiz Araújo, Pedro e Everton. Técnico: Tite.

FLUMINENSE – Fábio; Guga, André, Felipe Melo e Marcelo; Martinelli, Renato Augusto e Lima; Arias, John Kennedy e Keno. Técnico: Fernando Diniz.

ÁRBITRO – Wagner do Nascimento Magalhães

HORÁRIO – 21 horas.

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).