Esportes

Flamengo enfrenta Fortaleza em busca do 13.º jogo seguido sem derrota

Crédito: Gilvan de Souza / Flamengo

O Flamengo será visitante na 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas seus jogadores vão se sentir em casa no Castelão. Nesta quarta-feira, às 20h, o líder disparado do torneio nacional vai enfrentar o Fortaleza com grande presença de seus torcedores, que desejam ver a equipe completar 13 partidas consecutivas sem derrota no torneio.

O Fortaleza colocou 14,2 mil ingressos à disposição do Flamengo, carga muito maior do que a normalmente destinada a visitantes. Nesta terça-feira, o clube carioca anunciou que todos foram vendidos. Até o momento, torcedores do time cearense adquiriram cerca de 13 mil bilhetes, o que indica que existe grande chance de o Castelão estar quase dividido durante a partida – a carga total é de aproximadamente 52 mil ingressos.

Sem perder no Brasileirão desde 4 de agosto, quando foi batido pelo Bahia por 3 a 0, o Flamengo pretende aumentar neste meio de semana uma vantagem que já é grande: são oito pontos de diferença para o Palmeiras, segundo colocado, que nesta quarta receberá a Chapecoense. Embora ainda seja cedo para pensar em título, a cada vitória rubro-negra o sonho da segunda conquista nacional seguida fica mais distante do clube paulista.

A equipe comandada por Jorge Jesus fez na tarde desta terça, em Fortaleza, o último treino antes do jogo contra o time de Rogério Ceni. A atividade, realizada no Estádio Presidente Vargas, foi aberta ao público e à imprensa. Gabriel e Rodrigo Caio, que voltaram da viagem com a Seleção Brasileira a Cingapura, trabalharam normalmente e vão jogar. Em compensação, o treinador português terá vários desfalques nesta quarta.

Bruno Henrique e Everton Ribeiro, dois jogadores fundamentais para o ótimo desempenho do ataque do Flamengo no Brasileirão, estão suspensos. Rafinha, Filipe Luís e Arrascaeta estão machucados e também ficarão fora da partida.

O meia Reinier, que vem sendo bastante utilizado por Jorge Jesus, não deverá jogar. Ele não foi liberado pelo clube para disputar o Mundial Sub-17, o que gerou um atrito com a CBF. Por via das dúvidas, a diretoria rubro-negra entrou com um pedido de liminar no STJD para ter o respaldo legal para escalá-lo, mas, como ainda não obteve resposta, deve deixar o garoto fora da partida.