São Paulo, 4 – As perspectivas para o setor sucroenergético da América Latina em 2024 são neutras, segundo a Fitch Ratings. Em relatório, a agência afirma que a previsão é sustentada pela perspectiva de uma forte geração de fluxo de caixa e pela manutenção da alavancagem relativamente estável, apesar dos investimentos mais altos em lavouras de cana.

A Fitch estima que os preços internacionais do açúcar devam permanecer elevados, com uma média 23,5 centavos de dólar por libra-peso em 2024, uma leve redução em comparação com a média de 24,6 cents por libra-peso projetada para 2023.

“Os produtores de açúcar devem continuar se beneficiando dos altos preços do açúcar em 2024, pois posições atrativas de preços já foram fixadas, enquanto os preços do etanol devem permanecer baixos. As incertezas em relação aos preços internacionais do petróleo e à estratégia comercial da Petrobras para combustíveis podem adicionar volatilidade adicional aos preços”, disse o diretor da Fitch, Flavio Fujihira.

A agência de rating espera que as condições de crédito sejam favoráveis para as companhias com melhor classificação, embora os custos com despesas financeiras sejam elevados com a taxa básica de juros brasileira ainda alta, disse a Fitch.

“No entanto, o acesso limitado a financiamento representará mais dificuldades para empresas em dificuldades financeiras em um cenário de volatilidade de preços”, acrescentou Fujihira.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias