Uma nova réplica de magnitude 6,6 atingiu o sul das Filipinas neste domingo(3), indicou o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), um dia após um terremoto de 7,6 atingir a região e deixar ao menos dois mortos, além de feridos, e acionar um alerta de tsunami.

A última das várias réplicas ocorreu por volta das 06h36 locais (7h36 em Brasília) a uma profundidade de 56 quilômetros ao nordeste do município de Hinatuan, na ilha de Mindanao.

Até agora, o potente terremoto foi seguido por cinco réplicas, segundo o USGS.

– Pânico após a réplica –

O agente de polícia Joseph Lambo, afirmou que a réplica deste domingo fez com que muitas pessoas saíssem de casa correndo para as ruas de Hinatuan.

“Entraram em pânico ao lembrar o tremor da noite anterior”, contou à AFP.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Um homem de 30 anos, da localidade de Bislig, na província de Surigao do Sul, morreu ao ser atingido por uma parede de sua casa, disse Pacífica Pedraverde, funcionária de um órgão de gestão de desastres.

Uma mulher grávida morreu na cidade de Tagum, na província de Davao do Norte, indicou a agência nacional de desastres.

Duas pessoas ficaram levemente feridas com a queda de escombros na cidade de Tandag, disse outro funcionário.

A agência nacional de desastres reportou um total de quatro feridos, mas não está claro se o número inclui os afetados em Tandag.

Até o momento, não há informações sobre danos importantes em edifícios e infraestruturas.

As autoridades continuavam buscando possíveis danos e vítimas em Hinatuan.

– Breve alerta de tsunami –

O primeiro tremor ocorreu no sábado a uma profundidade de 32 km por volta das 22h37 locais (11h37 de Brasília), cerca de 21 km a nordeste do município de Hinatuan, relatou o USGS.

Em seguida, as autoridades emitiram um alerta de tsunami e pediram à população na costa que se deslocasse.

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico (OTWC), localizado no Havaí, também emitiu um alerta, mas depois anunciou que havia sido cancelado.

Cerca de 45.000 habitantes foram chamados a deixar suas casas e muitos fugiram a pé ou de carro, segundo o agente de polícia Joseph Lambo.


Os tremores são comuns nas Filipinas, localizada ao longo do “Anel de Fogo”, um arco de intensa atividade sísmica e vulcânica que se estende do Japão ao Sudeste Asiático e à bacia do Pacífico. A maioria é de intensidade leve.

jae/mas/pc/zm/bc/eg/jc


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias