Geral

Filho do ator Francisco Cuoco se entrega à PF e ficará preso preventivamente

Crédito: Reprodução/TV Globo

O empresário Diogo Cuoco, filho do ator Francisco Cuoco se entregou nesta terça-feira (29) à Superintendência da Polícia Federal, em São Paulo. Ele ficará preso preventivamente por suspeita de lavar dinheiro em um esquema de desvio de recursos de fundos de pensão e previdência para projetos imobiliários, como a construção do extinto Trump Hotel, no Rio de Janeiro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Outras dez pessoas já foram presas na Operação Circus Máximus, iniciada na terça-feira (29) após ordem da Justiça Federal em Brasília. Entre os investigados estão Vasco Cunha Gonçalves, presidente licenciado do Banco de Brasília (BRB), além de diversos diretores da instituição e empresários. Com a prisão de Diogo Cuoco, resta apenas um investigado solto: Paulo Renato de Oliveira Figueiredo Filho, neto do ex-presidente João Baptista Figueiredo (1979-1985), que estaria morando nos Estados Unidos.

A operação da PF investiga um suposto esquema de pagamento de propinas a diretores do BRB em troca de investimentos em projetos imobiliários. De acordo com as apurações iniciais, cerca de R$ 40 milhões em subornos foram pagos a dirigentes do banco para a liberação de fundos de pensão e entidades de previdência administrados pelo banco para projetos sem análise técnica, inclusive o do Trump Hotel. O prejuízo estimado é de R$ 400 milhões.