ISTOÉ Gente

Filha de diplomata processa Regina Duarte por apologia de crimes de tortura 

Crédito:  Claudio Reis/FramePhoto

Mesmo após deixar o cargo de Secretária Especial da Cultura do governo Bolsonaro, Regina Duarte ainda está tendo problemas por suas declarações polêmicas. A atriz foi processada por Lygia Jobim, filha do ex-diplomata José Jobim, sequestrado e morto durante a Ditadura Militar.

A ação judicial se refere a uma entrevista que Duarte deu à CNN Brasil em 07 de maio deste ano. Durante a sabatina, a ex-Secretária da Cultura declarou: “Sempre houve tortura. Não se pode ficar cobrando coisas que aconteceram nos anos 60, 70, 80”.

Lygia processa Regina Duarte por apologia de crimes de tortura e terá de responder na Justiça por conta de suas declarações à emissora, segundo informações da coluna de Ancelmo Gois, do jornal O Globo.

Para o veículo, Jobim falou a respeito da decisão. “Fiquei horrorizada com a forma como ela naturalizou a tortura — diz Lygia. —Não há liberdade de expressão que abarque a apologia a crimes. É um acinte a todos os que foram afetados pela violência”, contou.

A filha do diplomata ainda afirmou que o processo é por conta não apenas de sua família, mas por todos os afetados por conta das mortes e desaparecimentos de milhares de pessoas durante o período de Ditadura Militar.

+ Consulado chinês nos EUA é fechado e provoca nova crise
+ As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Seu cabelo revela o que você come (e seu nível socioeconômico)

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?