Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

Nesta sexta-feira (01), a FIFA anunciou que vai usar uma nova tecnologia para auxiliar árbitros de campo e responsáveis pelo VAR durante a Copa do Mundo do Catar. Conforme a entidade, o impedimento semiautomático vai diminuir o tempo de análise em lances ajustados e promover decisões mais rápidas por parte da equipe de arbitragem. As informações são do UOL.

Para que a nova tecnologia seja implantada, as bolas que serão usadas no Mundial contarão com um sensor no centro da sua estrutura. Este sensor, por sua vez, mandará um sinal cerca de 500 vezes por segundo, permitindo saber o exato momento do contato do pé do jogador em um passe ou chute.

Além da bola, os estádios também devem sofrer modificações. Os espaços serão equipados com 12 câmeras que rastrearão cada jogador e irão enviar um sinal para o mesmo sistema 50 vezes por segundo, mostrando 29 possíveis pontos de contato do corpo com a bola.

Como funciona?

Na prática, quando um atleta estiver em posição de impedimento no momento do passe e tocar na bola, um alerta será ligado na sala do VAR. A equipe responsável pela operação vai avaliar o lance e validar a marcação.

Na sequência, logo após o lance, uma imagem em 3D será exibida no estádio e na pausa seguinte das transmissões televisivas, mostrando ao público que a marcação foi validada corretamente.

Quais lances contam com a nova tecnologia?

A nova tecnologia será usada apenas para lances onde um jogador receba um passe ou complete um chute vindo de um companheiro de equipe. Os demais lances seguem sendo avaliados pelo árbitro de campo e pela cabine do VAR.