Sabe o carro dos sonhos? Aquele que faz você salivar e imaginar-se nas cenas de filmes americanos, dirigindo pelas estradas com o vento nos cabelos? Bem, a Ferrari acaba de lançar ao mundo uma edição especial que está fazendo os fãs da marca, e até quem não é, pensarem duas vezes, antes de dizer: “não tenho dinheiro para isso”. O nome do modelo é Ferrari Roma Spider Conversível, uma joia automotiva que vai além das expectativas e custa uma pequena fortuna no Brasil – R$ 3,95 milhões.

Com seu alto desempenho e elegância atemporal, o carro é a interpretação do elegante estilo italiano dos anos 1950 e 1960. Apenas 13 mil unidades desse modelo estarão disponíveis em todo o mundo, vinte sortudos brasileiros já garantiram em suas garagens, e a importadora Via Roma, responsável por trazer as belezuras para terras tupiniquins, espera vender ainda mais por aqui.

Mas, o afortunado que quiser comprar uma unidade a partir de hoje, terá que esperar até fevereiro de 2025 para ter a Roma Spider na garagem.

Ferrari Roma Spider: mais do que um supercarro, um estilo de vida
(Divulgação)
Ferrari Roma Spider: mais do que um supercarro, um estilo de vida
(Divulgação)
Ferrari Roma Spider: mais do que um supercarro, um estilo de vida
No alto, o painel digital de 10,5 polegadas e o volante esportivo, repleto de botões. Destaque do modelo: o teto que abre e fecha em apenas 13,5 segundos (Crédito:Divulgação )

Proprietário de uma Ferrari Roma, o empresário e médico Stanley Bittar, CEO da Stanley’s Holding, afirma que participar do universo da marca vai muito além da conquista de um modelo – trata-se de um estilo de vida. “A recém-lançada Roma Spider aqui deixou todo mundo de boca aberta. Esse vermelho Ferrari é o que encanta quem é apaixonado pela marca. Não que as amarelas, pretas, brancas e azuis também não sejam lindas. Com certeza esse novo modelo é um sonho de consumo”, diz.

De fato, o universo da Scuderia de Maranello dita um comportamento e status ao longo de décadas. “A Ferrari tem história, ela continua investindo na marca e na personalização. Existe um ‘clubismo’ grande entre os proprietários da marca. Quando você compra uma, você muda de status pessoal, você se torna a pessoa que é proprietária de uma Ferrari”, explica Samuel Pereira, especialista em marketing e posicionamento.

Mas vamos aos detalhes que fazem dessa máquina um show de tecnologia e luxo.
A capota abre em uma velocidade incrível, 13,5 segundos, sendo a mais rápida do mundo, suportando a abertura mesmo quando o carro está a até 60 km/h. Imagine a sensação de liberdade e adrenalina ao sentir o vento soprando enquanto você acelera esse devorador de asfalto.
Para que o teto pudesse ser removido, a fabricante aplicou algumas soluções. Uma delas foi adotar um spoiler móvel de geometria variável de três posições, com um defletor de vento embutido no banco traseiro.
Bastante fácil de dirigir, a Ferrari Roma Spider conta com excelente capacidade de resposta ao volante, o que a torna a companhia perfeita tanto para viagens de fim de semana quanto para trajetos mais longos em estradas.

Ferrari Roma Spider: mais do que um supercarro, um estilo de vida
O médico Stanley Bittar é fascinado pelo universo da Ferrari e exibe todo orgulhoso sua conquista, a Ferrari Roma (Crédito:Marco Ankosqui)

Entre os destaques, estão:
o painel digital de 10,5 polegadas e o volante esportivo, repleto de botões;
a multimídia vertical, parecida com um tablet, com tela de 8,4 polegadas;
o interior da Ferrari Roma Spider possui três telas, sendo que a terceira é exclusiva para o passageiro dianteiro.

Entretanto, há algumas novidades como, por exemplo, um novo compartimento de bagagem no encosto do banco traseiro, para levar itens maiores. Os assentos ergonômicos ajustáveis são aquecidos e oferecem até 18 posições de ajuste. E não para por aí. A personalização é um ponto forte da edição especial. “A Ferrari consegue manter o seu posicionamento e relevância porque aposta na força da sua identidade, conquistada ao longo da sua história. Sua identidade é tão forte que automaticamente associamos a marca à cor vermelha. O icônico brasão com o cavalinho continua inalterado ao longo dos anos”, avalia Samuel.

É impossível negar que é um investimento e tanto. Como diz o ditado: “A vida é curta demais para não dirigir uma Ferrari”.