Televisão

‘Fere a Constituição’, declara Miriam Leitão sobre carta de Braga Netto que comemora golpe de 64

Crédito: Reprodução/TV Globo

Miriam Leitão, que foi uma das pessoas que sofreu durante a ditadura militar, participou do “Bom Dia Brasil”, da Globo, para desmentir diversas colocações de Walter Braga Netto, novo Ministro da Defesa, sobre o golpe de 1964, que instituiu o regime ditatorial no país.

No auge dos 69 anos, Vera Fischer exibe barriga e ganha elogios no Instagram

‘Esqueceram de me avisar’, declara Neymar sobre suposto romance

Segundo Braga Netto, o golpe deve ser “compreendido e celebrado”, coisa que a constituição proíbe. “Por que fere a Constituição? Porque exalta um período onde houve uma ruptura democrática. Essa nota tem mentiras”, começa Miriam.

O ministro continua, dizendo que o golpe foi um “movimento”, o que foi rebatido de cara pela jornalista. “É mentira que é só um movimento. Foi um golpe seguido de uma ditadura de 21 anos. É mentira que foi feito para garantir as liberdades democráticas. Suspendeu as liberdades democráticas, principalmente durante os 10 anos de AI-5. Todos as liberdades e garantias individuais. É errado que a gente tenha que celebrar na democracia, não faz cabimento em nenhum país democrático do mundo, não se celebra um momento de ruptura da ordem democrática”, disse Miriam.


+ Casal posta fotos nus em pontos turísticos e ganha fama na web
+ Após ameaças, soldada da PM denuncia coronel por assédio sexual
+ ‘Raça de víboras’: Andressa Urach critica seguidores que não acreditam em sua fé
+ Mulher morre após ingerir bebida alcoólica e comer 2 ovos



A jornalista ainda ressalta que não é momento de exaltar o golpe, e sim de cuidar do presente, em que o país sofre com a Covid-19. “Não faz sentido que a gente esteja aqui hoje, agora, conversando sobre o que aconteceu há 57 anos. O Governo Bolsonaro é que trouxe, levou o país pra esse túnel do tempo. Temos emergência, agora. Ontem morreram quase 3700 brasileiros [vítimas de Covid-19], mas o presidente Bolsonaro jogou o país numa crise militar, veja só, e impõe sobre o país uma interpretação falsa da história”, finalizou.

 

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS