Cultura

Felipe Neto é indicado para receber medalha de mérito na Câmara dos Deputados

Felipe Neto foi indicado pelo deputado federal Mário Heringer (PDT-MG) para receber a Medalha Mérito Legislativo da Câmara dos Deputados. O motivo foi a “ação de coragem e posição de liderança” que o youtuber demonstrou ao distribuir 14 mil livros com temática LGBT na Bienal do Livro do Rio, uma resposta à decisão do prefeito Marcelo Crivella (PRB) de recolher exemplares que traziam personagens homossexuais se beijando.

Em ofício assinado pelo parlamentar, ao qual a reportagem teve acesso, o youtuber é parabenizado pelo “mérito de todo o trabalho exercido”. “Ação de coragem e posição de liderança num cenário conturbado e marcado por tentativa de calar a diversidade com base em censura deve ser reconhecida e aplaudida”, diz Heringer no documento.

“Seu imediato senso de justiça lhe fez agir em prol da democracia, do direito de ter direitos. Colocou-se na mira de preconceituosos irracionais, ditos nacionalistas e defensores do bom costume – que só sabem espalhar o medo e o ódio. Entretanto, não o fez parar a luta pelo bem maior: a garantia de dias melhores e mais justos a todos”, completou o deputado. A cerimônia de condecoração está programada para o dia 20 de novembro, no Plenário Ulysses Guimarães.

No site da Câmara dos Deputados, é descrito que as indicações para a Medalha Mérito Legislativo podem ser feitas até o dia 30 de agosto. No entanto, o ofício que indica Felipe Neto à honraria foi assinado em 18 de setembro. A reportagem entrou em contato com a assessoria da Casa Legislativa e do deputado para saber o motivo da indicação posterior à data limite, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Por meio da assessoria de imprensa, Felipe Neto disse que “ser agraciado com a medalha mais importante do poder legislativo é uma honra e uma alegria indescritíveis” diante dos ataques que ele vem sofrendo. “Isso me ajuda a reunir mais forças e a ter cada vez mais certeza de que estou no caminho certo. No caminho da luta pelo amor, pela união e pela diversidade e liberdade de expressão”, afirmou.

Segundo o youtuber, “não é a política que está contra mim. São justamente alguns grupos reacionários e extremistas que não representam a classe política do país em sua totalidade que vêm me ameaçando e me atacando com mentiras descabidas, no intuito de destruir a minha imagem”.